Assinatura de contrato marcará início do planejamento estratégico para os próximos 20 anos

os desbravadoresComeça a ser esboçado a partir desta quinta-feira, dia 28, às 19h, o Plano Estratégico de Desenvolvimento – Campina Grande 2035 e Municípios do Entorno – PED/CG. O marco inicial será a cerimônia de assinatura do contrato com a Empresa Macroplan, em evento que acontecerá na sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), com a presença de autoridades municipais, lideranças empresariais e sindicais, além de representantes de órgãos que integram o Comitê Gestor do Plano Estratégico de Desenvolvimento.

A empresa Macroplan será a responsável pelo desenvolvimento do trabalho de planejamento estratégico da cidade. A cerimônia desta quinta-feira marcará o início da execução da fase de “Diagnóstico e Prognóstico” do plano. Além da assinatura do contrato, haverá a apresentação do projeto.  O Comitê Gestor será integrado pela PMCG, AACG, CDL, Sinduscon/PB, Sebrae, IFPB, Sudene, Famup e Governo do Estado.

O grande propósito é discutir as metas e projetos estratégicos de longo prazo nas mais variadas temáticas, como saúde, educação, infra-estrutura, urbanismo, mobilidade urbana, qualidade de vida, economia e desenvolvimento.

Com três etapas, que projetam metas e ações de curto, médio e longo prazo, o Plano Estratégico é fundamental ao progresso da cidade nos próximos 20 anos. A ideia é que o plano norteie o desenvolvimento, sendo um guia referencial para ações nas áreas social, econômica, educação, saúde, infraestrutura, urbanismo, mobilidade urbana, qualidade de vida e desenvolvimento.

Segundo o prefeito Romero Rodrigues, o governo municipal fará parte do comitê gestor. De acordo com ele, a sua gestão sempre teve a preocupação de realizações ações de planejamento, projetando o futuro de desenvolvimento da cidade. “Vamos, então, incorporar o plano, pois ele não é apenas uma realização da nossa gestão, mas de todo o nosso povo, representado pelos mais diversos segmentos sociais”, afirmou.

Para o prefeito, na prática a PMCG já executa parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento. Isto porque, conforme lembrou, a cidade vem desenvolvendo planos de mobilidade urbana, resíduos sólidos e saneamento básico, além do Complexo Aluízio Campos.

Na visão do secretário de Planejamento, André Agra, a verdadeira mola propulsora deste novo cenário, com base num planejamento estratégico, será o Complexo Aluísio Campos, tido como “a Suape paraibana”. Por isso, esse tipo de projeto precisa ser submetido a rigorosos critérios e outras medidas de planejamento capazes de garantir resultados exitosos para o desenvolvimento da cidade.

Assim, como vai extrapolar o tempo da gestão Romero Rodrigues, o planejamento não é uma mera ação administrativa do atual governo do Município, devendo se consagrar como “verdadeiro projeto de Campina Grande”. Conforme relatou, Campina Grande tem potencial para ir mais longe, com a criação e expansão de alternativas econômicas capazes de alavancar ainda mais o seu progresso. Porém, o maior segredo será o planejamento estratégico e de longa duração.

“Quem planeja tem futuro, quem não planeja tem apenas destino. Desta forma, Campina Grande não pode ficar ao sabor do destino, perdendo o trilho do seu progresso. A cidade passou por vários ciclos de desenvolvimento, mas precisa de um novo ciclo forte. Com o advento do Completo Aluísio Campos se fortaleceu ainda mais esta ideia de planejamento futuro. Por isso, precisávamos pensar bem além da própria gestão Romero Rodrigues”, concluiu o secretário.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO