Bombeiros realizam perícia na UTI do Hospital Pedro I

bombeiros_pericia_pedro_IApós o incidente ocorrido na noite desta segunda-feira, 07, no Hospital Municipal Pedro I, militares do Centro de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros da Paraíba realizaram uma perícia para identificar a causa do problema que acarretou na interdição temporária do setor de isolamento da UTI do hospital.

A visita técnica dos bombeiros aconteceu no final da manhã desta terça e a expectativa é que o resultado do laudo da perícia fique pronto em até trinta dias.

A perícia vai confirmar se realmente o superaquecimento de um equipamento da UTI, conhecido como ventilador mecânico, teria provocado a pane no aparelho, que pegou fogo, gerando uma grande quantidade de fumaça no hospital. Por causa do incidente, dois dos doze pacientes que estavam internados na UTI foram transferidos para o Hospital de Trauma de Campina Grande e para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea. Os demais permaneceram internados no hospital. Ninguém ficou ferido.

De acordo com a diretora geral do Pedro I, Alba Gean de Medeiros, as duas peritas do Corpo de Bombeiros que estiveram hoje no local confirmaram que há indícios de que a pane no aparelho pode ter sido a causa do incidente.

“Além do testemunho dos profissionais que estavam na UTI na hora da pane e que afirmam ter visualizado uma fumaça saindo do equipamento, a análise preliminar da perícia aponta que esta seria a hipótese mais provável”, informou.

A diretora destacou que a UTI do Pedro I foi totalmente reformada no ano passado e que o hospital adota medidas preventivas de segurança, a exemplo da manutenção periódica dos equipamentos médicos, como o aparelho danificado no incidente.

“Mesmo com a situação já controlada, vamos aguardar o resultado da perícia e, caso necessário, atenderemos todas as recomendações do laudo dos bombeiros para que possamos e minimizar ao máximo o risco de acidentes”, assegurou.

Mesmo com a conclusão dos trabalhos de coleta de dados da perícia, a área de isolamento da UTI precisará passar por reforma e ainda não tem data prevista para ser reaberta.

Já a parte da UTI onde funcionam os dez leitos e que não sofreu danos com o incidente deverá voltar funcionar com capacidade total de interações já a partir desta terça. Por causa da pane elétrica, apenas seis leitos foram mantidos em funcionamento no espaço. Desta forma, quatro pacientes que foram transferidos para a unidade semi-intensiva do Pedro I poderão voltar para a UTI.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO