Campanha contra poliomielite e sarampo é prorrogada

vacinacao_polioO Ministério da Saúde decidiu prorrogar a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e sarampo em todo o país, em função da baixa cobertura em todos os estados. A campanha, que seria encerrada nesta sexta-feira (28), segue agora até o dia 12 de dezembro.

Em Campina Grande, a Secretaria de Saúde imunizou 14.895 crianças contra a pólio, o que representa 56,5% da população na faixa etária entre seis meses e quatro anos e nove meses da cidade, público adequado para a vacinação. Já a injeção da tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, foi aplicada em 12.921 crianças de um ano a quatro anos e onze meses, ou seja, 55,6%.

Os bebês com doze meses de vida podem receber as duas vacinas. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde do Município, Eliete Nunes, os pais precisam levar os filhos para a vacinação por causa do avanço de algumas dessas doenças. “Desde o século passado não tínhamos registros de sarampo e poliomielite no Brasil, mas este ano já foram registrados mais de 500 casos de sarampo somente em estados do Nordeste”, alertou.

As 80 Unidades Básicas e os oito Centros de Saúde estão oferecendo as vacinas diariamente. “Elas são vacinas de rotina, mas estamos intensificando a campanha, inclusive com a realização de ‘dias D’ de vacinação, porque o risco de infecção aumentou”, explicou Eliete.

Conhecida como paralisia infantil, a pólio é uma doença infectocontagiosa, causada por um vírus e que paralisa os membros inferiores. O sarampo também é infectocontagioso e provoca febre, manchas e pneumonias. Não há contraindicações para as vacinas, a não ser os casos de febre aguda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO