Campina abre nesta quinta Conferência Nacional para discutir direito das mulheres

Com promoção da Prefeitura Municipal de Campina Grande, por intermédio da Coordenadoria de Políticas Públicas e Conselho Municipal dos Direitos da Mulher,   será aberta nesta quinta-feira, 17, a 4ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres que será realizada no Centro Cultural Lourdes Ramalho.

Com o tema “Mais direitos, participação e poder para as mulheres”, a abertura contará com presenças de representantes do Poder Judiciário e dos movimentos sociais e de mulheres. Dezenas de pessoas estão sendo esperadas no evento.

“É uma oportunidade de discutirmos o fortalecimento do movimento feminino partindo dos direitos à igualdade entre ambos os sexos”, disse Marli Castelo Branco, coordenadora de Políticas Públicas Para Mulheres. É também, segunda ela, um momento de avaliação onde serão debatidos os serviços oferecidos a mulheres, pelos governos municipal, estadual e federal e a sua integração para atender as demandas na sua diversidade independente de idade, com busca de estratégias para superação de dificuldades.

Na abertura está previsto o cadastramento dos participantes e logo em seguida, e as salas temáticas que irão discutir: Contribuição dos Conselhos dos Direitos da Mulher e dos movimentos feministas e de mulheres para a efetivação da igualdade de direitos e oportunidadespara as mulheres em sua diversidade e especificidades; Estruturas institucionais e políticas públicas desenvolvidas para mulheres no âmbito municipal, estadual e federal e também o Sistema político com participação das mulheres e igualdade;

“Convidamos as mulheres a compartilharem conhecimentos, competências e informações para melhorar as práticas de gestão e representação para o cumprimento do Estado na sua missão constitucional de autonomia e qualidade de vida das mulheres por meio das políticas públicas”, pontuou,  Marli Castelo Branco.

Ao final da Conferência que se estende até a próxima sexta-feira, serão escolhidas 53 delegadas para apresentação das propostas na Conferência Estadual, que deve tratar entre outros assuntos da prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO