Campina Grande é referência na inspeção de produtos de origem animal e garante carnes de qualidade

inspecao_carnes_cgCampina Grande conquista a referência na Paraíba em relação ao Serviço de Inspeção Municipal de Alimentos e Produtos de Origem Animal (SIM). Este programa foi iniciado em 2013, sendo uma iniciativa da Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri). Prova disso é que frequentemente no Abatedouro Vera Cruz, no bairro do Itararé, acontecem visitas de estudantes do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos.

Com isso, estudantes, técnicos e até outros representantes de outras prefeituras da Paraíba acompanham frequentemente todo o trabalho desenvolvido pelos veterinários e técnicos do SIM, destinado a garantir que a população receba carne bovina de qualidade.

“A presença de estudiosos de outras regiões que comparecem frequentemente a Campina Grande com o intuito de conhecer o trabalho de inspeção animal demonstra o êxito da política municipal deste setor. Em nossa visão, a gestão municipal é exemplo para a Paraíba, sendo evidente a preocupação do Município com mais esta questão vital de saúde pública”, destaca o secretário de Agricultura, Fábio Agra Medeiros.

Para executar toda esta tarefa, a Seagri conta com uma equipe integrada por quatro veterinários, além de agentes ambientais e outros profissionais. “Todo este trabalho, executado de forma ininterrupta, tem a coordenação do veterinário Gláucio Maracajá, que, ao lado dos demais profissionais, empenha-se com afinco para oferecer o melhor serviço a coletividade”, acrescentou o secretário.

Conforme garantiu, a cidade conquista mais uma posição de referência no cenário estadual pela sua capacidade de garantir ao povo campinense carnes de alto padrão de qualidade, o que, inclusive, já conquistou o próprio referenciamento do Ministério da Agricultura. O resultado, portanto, é positivo, levando-se em conta estar sendo coibido o abate clandestino em Campina Grande, em mais uma ação em favor da saúde pública.

Fábio Medeiros ressaltou que este esforço se acentua neste período de seca, quando os animais estão mais sujeitos a doenças devido a sua própria fragilidade física, havendo, por isso,  uma maior necessidade da aplicação rigorosa das suas técnicas de vigilância e análise por parte do Serviço de Inspeção Municipal.

Todo este serviço vai da chamada “inspeção antimortem” (chegada de animais, com verificação completa da saúde dos bovinos) até a ida do produto ao mercado fornecedor de carnes. “Trata-se de um órgão fiscalizador. Com isso, o abatedouro, como um estabelecimento privado, fica submetido à completa fiscalização municipal. Estamos aqui para proteger a saúde da população”, assegurou.

De acordo com Fábio Medeiros, o SIM cumpre plenamente o seu papel na atual gestão, mesmo porque foram também estabelecidas parcerias com órgãos como Vigilância Sanitária, Secretaria de Saúde e Secretaria de Serviços Urbanos (Sesuma). “Atuamos dentro dos rigores da legislação em vigor, além das próprias exigências quanto ao padrão de qualidade preconizado pelo Ministério da Agricultura, numa ação exercida em conjunto com outros órgãos administrativos”, explicou.

Além deste serviço de inspeção, o secretário lembrou que a cidade vem obtendo acentuado reconhecimento estadual por outras ações, a exemplo do Programa de Inseminação Artificial, sendo este o único em execução na Paraíba, o que atrai a atenção de especialistas de várias regiões.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO