Casa de Taipa da Vila do Artesão resgata tradição nordestina

Casa_Taipa_vila_artesaoConhecida em Campina Grande por ser uma referência na exposição das tradições nordestinas, abrigando artesãos que, diariamente, produzem peças que são referências da cultura do Nordeste, a Vila do Artesão vem recebendo muitos turistas e moradores da cidade com interesse em conhecer e adquirir produtos artesanais.

Um dos equipamentos mais visitados na área é a “Casa de Taipa”, que traz, no seu interior, mobiliário e peças artesanais que lembram às residências do semiárido nordestino de décadas atrás. São panelas de barro, fogão a lenha, lamparinas e outros objetos que permitem aos visitantes fazer uma espécie de viagem pela história do interior nordestino.

Desde o ano de 2013 a Prefeitura de Campina Grande, por meio da Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE), atendeu uma reivindicação, por parte dos artesãos, e decidiu colocar na Vila do Artesão um equipamento que fizesse referência às tradições da região nordestina. Dessa forma, a Prefeitura Municipal ergueu a Casa de Taipa, que teve como idealizadores os artesãos Biagio Grissi e Roosevelt, que trabalham na própria Vila do Artesão.

Para Roosevelt, o equipamento atrai muitos visitantes e contribui para manter a Vila do Artesão como ponto de referência às tradições nordestinas, especialmente às do povo paraibano e à identificação da cidade de Campina Grande, realizadora do evento “O Maior São João do Mundo”. “A Casa de Taipa faz um resgate da tradição nordestina, muitas pessoas nunca tiveram a oportunidade de conhecer uma casa como essa, por isso ela desperta o interesse dos visitantes”, destacou o artesão.

Os interessados em visitar a Casa de Taipa e conhecer os chalés da Vila do Artesão, onde são comercializadas peças artesanais fabricados com diferentes materiais, pode fazer uma visita ao equipamento público, que funciona na avenida Almeida Barreto, bairro de São José, da segunda-feira ao sábado, das 10h às 18h.

No local há uma praça de alimentação que oferece cardápios diversificados para receber os visitantes. Na Vila estão cerca de 300 artesãos, distribuídos em 77 chalés. No local, é possível encontrar artigos em madeira, couro, fibra, pedra, cerâmica, algodão colorido e renda renascença.

Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO