Centro Especializado em Reabilitação promove Forró da Inclusão nesta terça no Sítio São João

O Centro Especializado em Reabilitação realiza mais uma grande festividade inclusiva para os usuários do serviço. Nesta terça-feira, 13, às 14h acontece o 1º Forró da Inclusão, no Sítio São João, com a participação de todos os funcionários, das pessoas assistidas pelo CER e os familiares dos usuários.

A programação tem apresentação de quadrilhas juninas, concurso caipira das crianças e das mães, música com trio de forró, mesa de comidas típicas e um quadrilhão com todas as pessoas presentes.

“O objetivo é fazer com que as crianças sintam que independentemente da limitação física que têm, elas são capazes de dançar, seja com um olhar, seja com o movimento da cadeira, seja com o movimento involuntário do corpo. Mostrar que é possível viver, dançar, forrozar e serem incluídas na nossa cultura nordestina”, disse a Diretora do Centro, Edna Silva. O CER já desenvolveu outros trabalhos de inclusão social, como o baile de carnaval e a festa do dia das mães.

O CER atende crianças e adultos com deficiências crônicas ou adquiridas de 143 cidades paraibanas. Os atendimentos infantis contemplam os pacientes de lesão por AVC, doença neurológica, mielo, mal formação congênita (microcefalia), paralisia cerebral, poliomielite e doenças raras, como ELA, AME, e mucopolissacaridose. A clínica adulta atende lesionados por AVC, lesionados de medula e amputados.

O Centro tem atendimento de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, assistência social, neurologia, terapia ocupacional e várias outras especialidades. As pessoas com má formação congênita, doenças neurológicas e amputadas recebem órteses e próteses confeccionadas na oficina da unidade.

O CER realizou entre os meses de janeiro a abril 4.854 atendimentos. São 1.756 a mais que o mesmo período de 2016, quando a instituição era administrada pela AACD, o que representa um crescimento de 56% na capacidade de atendimento.

O serviço foi municipalizado pela Prefeitura de Campina Grande em junho do ano passado. Este ano o serviço foi habilitado pelo Ministério da Saúde e passou a atender todas as deficiências (auditiva, física, visual e intelectual) e já se prepara para iniciar o atendimento a pessoas com autismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO