Cesta de Hortifrutigranjeiros tem redução média de 3,88% no mês de outubro

feira_centralCom o objetivo de auxiliar os consumidores campinenses nas compras do gênero hortifrutigranjeiros, o Procon Municipal realizou uma pesquisa de preço com 25 produtos comercializados nos principais supermercados da cidade. Foi verificado que, em outubro, a cesta de hortifrutigranjeiros obteve uma redução média de 3,88%. Em setembro o preço médio, para adquirir os produtos, era de R$ 103,87. Já neste mês o valor caiu para R$ 99,84.

De acordo com os dados, o menor valor foi encontrado no Pexinxa Supermercado, custando R$ 83,35. O maior valor foi de R$ 115,31 nas compras realizadas no Hiper Bompreço. A diferença entre os supermercados represente uma economia de até R$ 31,96 para o consumidor que escolher o estabelecimento mais em conta.

Os produtos que obtiveram maior variação de preço de um estabelecimento para outro foram: 500g de alho, com variação de 103,63%, podendo custar entre R$ 6,75 e R$ 13,75, numa economia considerável de R$ 7,00; o inhame apresentou uma variação de 230,87% podendo variar entre R$ 2,98 e R$ 9,86, numa economia de até R$6,88; Por fim, o produto que possui maior variação é a goiaba (314,05%), podendo custar de R$ 2,99 até R$ 12,38, economia de R$ 9,39 de um estabelecimento para outro.

Comparando o preço médio de cada produto, entre os meses de setembro e outubro, a pesquisa constatou que alguns produtos obtiveram redução. Entre eles destacaram-se o quilo da cenoura, com redução de 12,93%, o preço médio de R$2,44 e reduziu para R$ 2,12; o quilo da batata baixou 13,48%, custava em média R$ 4,03 e caiu para R$ 3,49 neste mês; O melão (quilo) obteve redução média de 12,62%, que em setembro custava R$ 3,09 passando para R$ 2,70. A manga (quilo) reduziu em média 19,17%, passando de R$ 3,78 para R$ 3,06.

Também foram constatados alguns aumentos, como a unidade do alface, que obteve aumento médio de 20,32%, passando de R$ 1,34 para R$ 1,61; o quilo do tomate aumentou cerca de 12,50%, custava em média R$ 3,69 e passou para R$ 4,15 neste mês. E o coentro, com aumento médio de 17,05%, em setembro a unidade custava R$ 1,29 e passou a custar R$ 1,51.

A pesquisa completa, com análise de dados, tabela de preços e endereços de estabelecimentos, está disponível ao consumidor campinense na plataforma online proconcg.com.br.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO