Com evento, PMCG comemora 08 anos da Lei Maria da Penha

lei_maria_da_penhaA Praça da Bandeira foi palco, na manhã desta quinta-feira, 07, de várias ações voltadas para o público feminino em alusão aos oito anos da Lei Maria da Penha. A Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas das Mulheres, realizou gratuitamente testes de HIV, hepatite, glicemia e aferição de pressão arterial, além de orientar sobre os trabalhos direcionados à mulher e promover ações direcionadas ao bem-estar feminino.

O prefeito Romero Rodrigues foi representado pelo chefe de gabinete, Jóia Germano, que anunciou que nos próximos dias a PMCG vai iniciar cursos de qualificação para mulheres, que antes só eram direcionados ao público masculino. “São cursos de encanador, marceneiro, pedreiro, eletricista e outros, pois a mulher atual sente a necessidade de também ingressar nessas áreas, já que grandes empresas estão também contratando a mão-de-obra feminina para esses tipos de atividades”, disse.

O evento contou com a participação de órgãos municipais e representes da justiça. A abertura foi feita pela Filarmônica Epitácio Pessoa e houve outras apresentações culturais. Segundo a coordenadora de Políticas Públicas das Mulheres, Marli Castelo Branco, o objetivo da programação foi dar visibilidade ao enfrentamento da violência doméstica, problema cultural que permeia toda a sociedade e que tem sua redução pelo trabalho árduo no combate a todas as formas de violência contra a mulher.

Marli afirmou que a política pública desenvolvida pela PMCG tem contribuído para a diminuição de mortes de mulheres em decorrência de violência doméstica. A Coordenadoria de Políticas Públicas para mulheres vem desenvolvendo desde o início da atual administração municipal um amplo trabalho para diminuir os números de casos de violência contra as mulheres.

As ações são desenvolvidas de forma integrada entre a Prefeitura, Delegacia das Mulheres, Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Ministério Público e outras instituições que compõem a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica, além do trabalho das equipes que atendem às mulheres vítimas de violência na casa de apoio, que fica localizada em local sigiloso. “Nessa casa, são acolhidas as mulheres que denunciam os companheiros e temem perder a vida por conta das ameaças”, explicou Marli.

A Lei Maria da Penha representa um marco na luta contra a violência praticada em relação às mulheres no Brasil. O Centro de Referência Municipal pode ser acionado pelo telefone 3310-6279.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO