Começa capacitação de produtores para implantação do Programa de Barragens Subterrâneas

curso-barragemCapacitar agricultores, estudantes e técnicos para a implantação do programa municipal de barragens subterrâneas é o grande objetivo do treinamento iniciado na manhã desta segunda-feira, 01 de junho, no Sindicato Rural Campina Grande, numa parceria entre aquela entidade sindical, Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). O curso termina na quarta-feira, dia 3, quando haverá lançamento oficial do programa de barragens.

O curso tem como instrutor Ricardo Pereira de Farias, do Senar. Ele esclareceu que durante toda esta segunda-feira haverá apresentação da parte teórica, mas na terça (na comunidade Aragão) e na quarta-feira (na comunidade Serra de Joaquim Vieira I, em São José da Mata) os participantes desfrutarão de atividades prática (escolha do local, construção e manutenção), quando estarão conhecendo a implantação de uma barragem subterrânea. A carga horária total do curso é de 24 horas. As aulas práticas acontecerão na Serra de Joaquim Vieira I (em São José da Mata) e Aragão.

“Queremos proporcionar ao produtor rural o conhecimento da técnica de produção deste tipo de barragem, dispondo de mais um recurso de abastecimento d’água, usando uma ferramenta milenar, mas que só hoje passa a ser conhecida pelo produtor”, destacou, elogiando, ainda, a política de parceria entre a Seagri e órgãos como Senar para a transmissão de conhecimentos destinados à implantação de ações destinadas à melhoria das condições de vida e de trabalho do homem do campo.

O especialista ressaltou, ainda, que Campina Grande é o único município que está investindo neste tipo de barragem. /”Apenas o governo municipal campinense tem sido, em termos de Paraíba, aquele que investe em mais esta alternativa para o produtor, beneficiando dezenas de famílias”, disse.

Sobre o treinamento, o secretário de Agricultura, Fábio Medeiros, destacou ser fruto de mais uma parceria entre a Seagri e outras instituições, beneficiando estudantes do Curso de Agroecologia (UEPB), agricultores e técnicos da sua pasta. Segundo ele, os agricultores serão multiplicadores.

Quem também elogiou a iniciativa de realização do treinamento e ação da PMCG instalar barragens foi o presidente do Sindicato Rural, João de Deus. Na sua visão, a implantação das barragens é de grande importância para o homem do campo, sobretudo neste período rigoroso de estiagem.

Maior programa do Brasil – O secretário de Agricultura, Fábio Medeiros, serão implantadas inicialmente 50 barragens nos distritos de Campina Grande, sendo aplicados R$ 80 mil, recursos próprios do município, investidos na compra de lonas e de equipamentos. É o maior programa do Brasil, com recursos próprios de uma prefeitura municipal. Além disso, passará por permanente expansão. Trata-se de uma técnica que não permite a inundação da área, ficando disponível para o plantio e, ao mesmo tempo, a água não evapora porque fica no subsolo. Limpeza de barreiros, construção de cisternas (já foram concluídas 332 barragens). “Todas as estruturas de convivência do semi-árido estão sendo implantadas pelo governo municipal”, garantiu Fábio Medeiros.

O que é uma barragem subterrânea?

Barragem subterrânea é uma tecnologia que permite armazenar água no subsolo, sendo usada para ajudar na produção, principalmente no período de estiagem. Deve ser construída nos períodos em que o nível da água subterrânea estiver mais baixo. Após a identificação do local adequado à construção, é feita uma abertura transversal ao leito de um riacho. Esta abertura pode ser feita de forma manual ou mecânica (retroescavadeira). Em seguida é colocado material impermeável (argila, lona plástica etc.) de modo que venha impedir o fluxo natural da água subterrânea. Concluída a obra, a vala é totalmente preenchida com o próprio material que foi retirado.

A construção de uma barragem subterrânea apresenta muitas vantagens, entre elas maior rapidez na construção. Os custos são baixos (da ordem de R$ 6 mil) incluindo o poço amazonas. Com a construção de um poço amazonas, é possível manter um controle adequado do processo de salinização.

Pode ser executada com a mão de obra da própria comunidade beneficiada. É possível monitorar o nível d’água subterrânea continuamente ao longo do ano. A água nela acumulada pode ser utilizada para diversos fins: consumos humano e animal, além de usos domésticos. Na área da barragem é possível se fazer irrigação, pois a construção desse tipo de obra permite elevar o nível das águas subterrâneas, tornando-o mais próximo da superfície. Com o incremento da saturação d’água do solo é possível praticar no local da obra (à montante do barramento) diversos tipos de culturas agrícolas.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO