Durante Sesquicentenário, CG vai sediar Semana de Ciência e Tecnologia

lafite_ciencia_tecnologiaA Prefeitura Municipal de Campina Grande, em parceria com outras instituições, está programando mais um importante evento para as comemorações dos 150 anos de emancipação política: trata-se da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontecerá de 13 a 17 de outubro, com o tema “Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social”.

Para tratar do assunto, mais uma reunião com a participação de vários técnicos aconteceu na tarde desta quarta-feira (10), no Museu Vivo da Ciência, quando foram discutidos detalhes do evento, inclusive a programação, com sugestões de nomes com projeção nacional para as conferências. Participaram do encontro representantes do Sebrae, do Instituto Nacional do Semi-Árido, universidades e outras instituições que trabalham com ciência e tecnologia.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Município, Hercules Lafite, destacou a importância do evento para Campina Grande, cidade pólo tecnológico de reconhecimento internacional. “Serão discutidos temas relevantes inerentes à tecnologia, com técnicos, pesquisadores e estudantes. Será uma ótima oportunidade para todos os que atuam nesse campo, tão importante para o desenvolvimento da cidade e da região”, destacou o secretário.

Lafite acrescentou que a programação ainda está sendo fechada e, para tanto, outras reuniões deverão acontecer nos próximos dias. A abertura acontecerá no dia 13, em Cajazeiras, prosseguindo em Campina Grande até o dia 17.

Cidade da Tecnologia – Não apenas com os diversos talentos e os eventos culturais, como o Maior São João do Mundo, a segunda maior cidade da Paraíba tem-se destacado em níveis nacional e internacional. Ao menos 250 novas mentes aportam todos os anos aqui para preencher as cobiçadas vagas nos cursos de Ciência da Computação e Engenharia Elétrica, ambos da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Campina Grande é um dos 74 pólos tecnológicos do país, mapeados pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anproteca). A cidade concilia todos os predicados necessários: uma centena de empresas de TI, mil empregos gerados e o maior número proporcional de PhDs do Brasil – 600.

Nos últimos anos, o setor alavancou para 43 países as exportações de software e hardware, que vão de bancos de dados de alta complexidade às mais simples recicladoras de cartuchos. Entre seus clientes, estão nomes como HP, Nokia, Petrobras e Interpol, a polícia internacional para o crime organizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO