Encerrada a programação da VI Semana do Bebê em Campina

Com a certificação das creches municipais onde estão matriculados os alunos vencedores do concurso “Família que cuida: bebê saudável e feliz”, a Prefeitura de Campina Grande encerrou nesta sexta-feira, 01, a programação da VI Semana do Bebê, evento realizado anualmente para a discussão de temas voltados ao desenvolvimento na primeira infância, período que vai de zero a seis anos de idade.imagemForam certificadas pela comissão organizadora da Semana do Bebê as creches municipais José Joffily (CAIC), Severino Cabral, Karine da Silva, Alcide Cartaxo Loureiro e Sinhazinha Celino. Nessas unidades estão matriculados os seis bebês que venceram o concurso símbolo do evento por atenderem a critérios que asseguram a qualidade de vida na primeira infância.imagem

Além do concurso, a Semana do Bebê, apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), também promoveu oficinas, palestras e atividades lúdicas para gestantes, alunos das creches municipais e suas famílias.imagem
Organizada através de uma ação intersetorial das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, o evento envolveu unidades básicas de saúde, Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), creches, Conselho Tutelar, Hospital Municipal da Criança e do Adolescente e outros dois hospitais privados que detém o título de “Amigo da Criança”.

imagem

Ao avaliar a edição deste ano, que teve como tema “Desenvolvimento na Primeira Infância: Ações integradas e Intersetoriais no Município de Campina Grande”, a secretária de Educação e articuladora municipal do Selo Unicef, Iolanda Barbosa, ressaltou que a Semana do Bebê cumpriu a sua missão de dar visibilidade as ações e políticas públicas municipais que estão transformando a realidade de crianças e o seu desenvolvimento.

“As ações realizadas durante essa edição da Semana do Bebê responderam ao que foi proposto no planejamento do evento. Podemos destacar, por exemplo, duas importantes ações da Secretaria de Assistência Social para efetivação do direito da criança e adolescente: a inauguração da terceira Casa de Acolhimento para crianças de zero a seis anos; e a inauguração do Centro Dia, que vai atender famílias de bebês com a Síndrome Congênita do Zika Vírus”, ressaltou.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO