Entrega de tablets, obras e mudança no ensino marcam ações na Educação em 2015

prof_iolanda_plano_educacao_cmcgO ano de 2015 foi decisivo para a definição do futuro da educação pública municipal de Campina Grande. As ações e decisões iniciadas nesse período vão definir os rumos do setor para a próxima década, com a reestruturação da Rede Municipal, a aprovação do primeiro Plano Municipal de Educação da história da cidade e mudança no sistema de ensino, além da inovação com o início da entrega de tablets para alunos e professores.

Em outubro deste ano, a Prefeitura iniciou a implantação do Programa Tablet na Escola com a entrega dos equipamentos para os estudantes do 5º ano do ensino fundamental da Rede Municipal. Também foi realizada a capacitação de 260 professores para o uso do tablete em sala de aula. A entrega continua em 2016, atendendo os estudantes do 6º ao 9º ano. Ao todo, serão beneficiados estudantes e professores de 50 escolas municipais. A prefeitura adquiriu 7.904 tablets num investimento total de R$ 2 milhões.

A reestruturação da Rede Municipal também marcou o ano com a conclusão das obras de reforma e ampliação de 10 escolas municipais só em 2015. Foram entregues as obras das Escolas Municipais Fernando Cunha Lima, Anésio Leão, Raimundo Ásfora, Ceai Governador Antônio Mariz, Apolônia Amorim, José Almeida Júnior, José Tavares, Monsenhor Sales, Professor Capiba, Nely de Lima e Melo.Romero_tablets_alunos

Ao todo, 23 escolas municipais receberam obras de reforma ou ampliação de 2013 a 2015, num investimento total de R$ 3 milhões. Além disso, todas as 119 escolas da Rede Municipal receberam no decorrer do ano ações de manutenção periódica, a partir da instalação da equipe própria de manutenção da Secretaria de Educação, serviço que não existia antes de 2013.

alunos_tabletNa educação infantil, são três creches reformadas, sendo duas com obras em andamento, num investimento de R$ 911 mil  Também estão em andamento as obras de construção de 12 quadras poliesportivas instaladas em escolas municipais, que serão entregues no primeiro semestre de  2016, num investimento total de cerca de R$ 6 milhões.

No decorrer do primeiro semestre de 2016, a Prefeitura inaugura a creche municipal do Conjunto Raimundo Suassuna e está retomando as obras de construção de outras cinco creches com a contratação de novas construtoras através de licitação, devido ao distrato com as empresas anteriores que não estavam cumprindo o cronograma da obra. O investimento total supera a marca de R$ 9 milhões.

NOMEAÇÃO

Em 02 de julho, o Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, entregou as portarias de nomeação de 120 professores efetivos, contratados por meio de concurso público para a Rede Municipal. Todos os nomeados começaram a atuar no início do semestre letivo de 2015, atendendo escolas com maior demanda por professores efetivos, beneficiando turmas de educação infantil e de ensino fundamental.

ENSINO

seduc_cap_professoresOutro definitivo para a Educação em Campina Grande foi a mudança no sistema de ensino, com a substituição do Sistema de Ciclos para a adoção do Sistema de Anos, iniciais e finais. A mudança foi aprovada em 19 de novembro, durante plenária com representantes das escolas. O novo sistema entra em vigor a partir do ano letivo de 2016, modificando a organização do ensino fundamental e a metodologia de avaliação.

“Precisávamos de um sistema de ensino que trouxesse consigo a verificação de aprendizagem e dentro do sistema de ciclos essa verificação se dá por parâmetro qualitativo e não traz uma rotina sistemática de avaliações e por isso fizemos essa opção por mudança. Vamos começar 2016 já com o sistema de anos, aprovado pela Rede Municipal. Tivemos uma aprovação de mais de 90% da Rede e o apoio do Conselho Municipal de Educação”, explicou a Secretária de Educação, Iolanda Barbosa.

PLANO

O planejamento estratégico para a educação nos próximos 10 anos também foi definido em 2015 com a aprovação e sanção do Plano Municipal de Educação (PME), o primeiro da história de Campina Grande. A Lei Municipal nº 6.050, que institui o PME, entrou em vigor em 26 de junho, estabelecendo 20 metas para a educação no município e estabelecendo as estratégias necessárias para atingi-las.

discussao_Plano-Municipal_Educacao“A partir do Plano Municipal de Educação temos metas e estratégias que se transformaram em ações fundamentais. Uma delas foi vinculada diretamente a essa aprendizagem que foi o sistema de avaliação que implantamos na rede. Duas avaliações aconteceram, uma no final do primeiro semestre e uma agora em novembro”, avaliou a Secretária Iolanda Barbosa.

METAS

Ao todo, o plano indica 20 metas para educação, propondo estratégias para concretizá-las dentro do prazo de vigência do documento. Entre elas está a erradicação do analfabetismo, a municipalização do ensino fundamental, a garantia da matrícula de pelo menos 50% das crianças com idade entre zero e três anos na rede municipal, a ampliação da oferta de Educação Integral, melhoria na qualidade de ensino da Educação Básica e a elevação das taxas de alfabetização e escolarização, entre outras.

GESTORES

Houve ainda a aprovação da Lei de Eleição de Gestores Escolares que, entre outras medidas, estabeleceu o limite para reconduções ao cargo. A partir de 2015, o limite é de dois mandatos consecutivos. As novas regras já conduziram o processo de consulta direta realizado em 26 de outubro.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO