Escolas da Rede Municipal aprovam em plenária mudança no sistema de ensino

professores_mudanca_ensino

O texto preliminar do decreto que vai regulamentar a mudança no sistema de ensino foi encaminhado previamente para todas as escolas, com a orientação de que cada unidade promovesse uma ampla discussão com os professores e técnicos. Mas o debate sobre o sistema de ciclos já havia sido iniciado desde a aprovação do Plano Municipal de Educação, em junho deste ano, com a realização de seminários sobre a proposta.imagem

Além do direito ao voto, cada escola apresentou por escrito sugestões de adequações ao texto. O modelo adotado favoreceu a gestão democrática, segundo afirmou a secretária de educação, professora Iolanda Barbosa.

“É uma prerrogativa do prefeito definir o sistema de ensino por decreto. Mas o prefeito Romero Rodrigues abriu mão dessa prerrogativa para, antes disso, ouvir os professores e técnicos da Rede Municipal. Optamos por um modelo de amplo debate democrático, que começou na base, em cada escola, e culminou com a plenária. É uma decisão coletiva que dá legitimidade à mudança”, pontou Iolanda Barbosa.

Os professores aprovaram a iniciativa. “O sistema de ciclos na teoria é um bom sistema, mas não apresentou os resultados esperados e era o momento de fazer essa revisão. É algo que vai criar uma nova rotina de estudos e de avaliações na escola e estaremos adequando o nosso modelo de ensino ao sistema nacional”, avaliou a professora Uliana Gomes, da Escola Municipal Santo Antônio do bairro Cuités.

SISTEMAS

imagem

No sistema de ciclos, o Ensino Fundamental encontra-se organizado em quatro ciclos. O primeiro ciclo, de alfabetização, corresponde aos três primeiros anos do Ensino Fundamental, enquanto os ciclos posteriores possuem duração de dois anos cada. Com a mudança, a Rede Municipal adotará a organização do ensino fundamental em nove anos.

O modelo de avaliação também sofrerá alterações, com a suspensão do sistema de progressão continuada. Os estudantes vão passar por avaliações e haverá retenção a partir do segundo ano do fundamental, seja por falta ou por média de notas. A Rede Municipal passará também a adotar o uso de notas de avaliação, conforme já adotado na Rede Particular e outras redes de ensino público em todo o país.

DECRETO

As avaliações de cada escola, com sugestões e críticas, serão analisados pela equipe técnica da Secretaria de Educação e poderão gerar alterações no texto final do documento de regulamentação. A mudança será estabelecida ainda este ano, a partir do decreto do Prefeito Romero Rodrigues, ainda sem data prevista para publicação.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO