Escolas municipais de Campina Grande realizam atividades de conscientização sobre o autismo

Reforçando a política adotada pela Secretaria de Educação de Campina Grande (Seduc), voltada à valorização das diferenças e assegurando o direito de aprendizagem de estudantes com necessidades especiais, as escolas da rede municipal de ensino promoverão, ao longo dessa semana, uma programação especial sobre o autismo. A ação tem o objetivo de celebrar o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, comemorado no último sábado, 02 de abril.

Segundo a coordenadora de Educação Especial da Seduc, Iara Moraes Gomes, a programação vai englobar as escolas onde estão matriculados os 40 alunos com autismo, atendidos pela rede municipal de ensino. Cada unidade desenvolverá suas próprias atividades, alusivas à data, trabalhando ações de conscientização e combate ao preconceito.

A programação, elaborada pela coordenação de educação especial, também prevê ações voltadas para os pais e educadores, como a apresentação do vídeo “Meu Filho, Meu Mundo”, no auditório do Rosil Cavalcante, às 8h30 da próxima quarta-feira, 06 de abril. Já na sexta-feira, 08, no mesmo local e horário, será construído o painel “Autismo e Inclusão: Entenda o meu Mundo”.

Os profissionais da Seduc também manifestaram apoio ao Dia Mundial do Autismo, utilizando fitas azuis, cor que simboliza a síndrome, já que sua incidência é predominante em pessoas do sexo masculino.

Assim como nos demais casos de alunos com necessidades especiais, as crianças e adolescentes, diagnosticados com autismo, participam das atividades regulares dos educandários e também desenvolvem atividades extras nas salas de recursos multifuncionais. O acompanhamento da família e a oferta de cuidadores também é garantido pela gestão municipal.

O AUTISMO – A síndrome é uma condição comportamental que alguns indivíduos apresentam, caracterizada pela presença ou ausência de comportamentos que surgem ainda na primeira infância, antes dos três anos de idade.

O que caracteriza o autismo são aspectos que indicam deficiências na comunicação e na interação social, além de comportamentos repetitivos e áreas restritas de interesse. Embora todas as pessoas com o autismo partilhem essas dificuldades, a condição individual dessas pessoas determinará a forma e a intensidade com que elas serão atingidas.

Dessa forma, algumas diferenças podem existir desde o nascimento, e serem óbvias para todos, ou então podem ser sutis e tornarem-se mais visíveis ao longo do desenvolvimento. Como não existe um exame específico, o diagnóstico geralmente é feito pelo pediatra. O tratamento também varia conforme a necessidade de cada paciente e o mais indicado é que seja precoce e intensivo.

Fonte: Codecom
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO