Estrangeiros conhecem trabalho de enfrentamento à microcefalia de Campina Grande

estrangeiros_visita_zikaRepresentantes do Governo Federal de Cabo Verde estão nesta quarta-feira, 1 de fevereiro, conhecendo o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Campina Grande no enfrentamento à Síndrome Congênita do Vírus Zika. O prefeito Romero Rodrigues recebeu os visitantes. A comissão visitou o Hospital Municipal Pedro I, onde funcionava até esta semana o Ambulatório Especializado em Microcefalia, um dos primeiros de todo o país a oferecer fisioterapia, reabilitação motora e cognitiva para as crianças com a síndrome, além do acompanhamento psicológico e social para as famílias.

A partir desta quarta-feira, 1, o ambulatório passa a funcionar no Centro Especializado em Reabilitação, em Bodocongó, que oferece completa estrutura para favorece avanços da recuperação das crianças. Depois de visitar o Pedro I, os visitantes conheceram o CER, onde ouviram dos representantes da Secretaria Municipal de Saúde quais foram as estratégias adotadas em todas as áreas com relação ao problema.

“Campina Grande tem uma rede de inclusão com educação, saúde e assistência social e este é o nosso maior desafio em Cabo Verde. Está sendo importante conhecer a experiência e os resultados positivos daqui, porque já tivemos 18 casos confirmados de microcefalia por Zika no nosso país”, explicou a assistente social do país africano Mônica Furtado.

A representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Maria de Lourdes Magalhães, disse que Campina Grande foi escolhida porque já é um centro de referência no assunto. A Secretária de Saúde do município, Luzia Pinto, agradeceu. “É muito bom o reconhecimento e isso nos dá ânimo para continuar ampliando os nossos serviços para essas famílias, como estamos fazendo agora com a transferência para o CER”, disse Luzia.

À tarde os visitantes conhecerão a creche que está sendo capacitada e estruturada para receber as crianças com microcefalia (no Pedregal) e o Complexo Habitacional Aluízio Campos, onde as famílias têm prioridade na aquisição de unidades habitacionais. Nessa quinta-feira, 2, eles acompanharão o trabalho de uma Unidade Básica de Saúde na assistência a gestantes e depois parte para Cabo Verde.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO