Faixa etária para primeira vacina contra HPV será alterada em 2015

vacina_hpvA partir do dia 2 de janeiro de 2015, a faixa etária para aplicação da primeira dose da vacina contra o HPV será alterada. Atualmente, as meninas com idade entre 11 e 13 anos podem ser imunizadas com a primeira dose, mas a partir do próximo ano somente serão vacinadas crianças de 9 a 11 anos de idade.

Por isso, os pais que ainda desejarem imunizar as filhas que tenham 12 ou 13 anos contra o Papilomavírus Humano (HPV) têm até o dia 30 de dezembro para procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Após esta data, elas não poderão mais ser vacinadas na rede pública em todo o país.

Até o momento em Campina Grande, foram vacinadas com a primeira dose 7.562 meninas das 9.419 que têm entre 11 e 13 anos na cidade, o que representa mais de 80% desta faixa da população. Contudo, 1.857 ainda não receberam a primeira dose.

“Nós observamos que os pais ainda apresentam algum receio à vacinação porque acreditam que ela apresenta algum efeito ou mesmo porque vai despertar a filha para a vida sexual, já que a vacina previne contra o HPV, que é comumente transmitido pela relação sexual, mas é preciso entender que se trata de uma imunização a longo prazo, pensando no futuro”, explicou a coordenadora de Imunização do Município, Miralva Cruz.

Miralva informou que a Secretaria de Saúde está preparada para até o fim deste mês concluir a vacinação com a primeira dose para que as meninas de 12 e 13 anos não fiquem desprotegidas. “Temos em torno de 5 mil doses estocadas e as equipes reforçadas para atender à demanda, que deve aumentar agora com esta notícia da redução da faixa etária para o acesso à vacina”, explicou.

Das adolescentes com 13 anos de idade, apenas 318 não foram imunizadas e 2.500 já tomaram a primeira dose. Das garotas com 12 anos, 751 ainda não foram vacinadas, já tendo se vacinado 2.584, e das com 11 anos faltam 788, mas 2.478 já receberam a primeira dose.

A Secretaria realiza também a aplicação da segunda dose, que terminará no primeiro semestre do próximo ano. A segunda dose está sendo aplicada seis meses após a primeira vacina e 31,78% das meninas já foram protegidas. A terceira dose é aplicada daqui a cinco anos. “É importante que os pais não deixem para depois, porque a meta do Ministério da Saúde é uniformizar a oferta da vacina nos próximos anos para apenas crianças de nove anos”, concluiu Miralva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO