Imprensa conheceu o potencial do Complexo Aluízio Campos

aluiziocampos_apresentacaoProfissionais da imprensa de Campina Grande participaram na manhã desta quarta-feira, 10, na Vila do Artesão, do ciclo de apresentações do Complexo Multimodal Aluízio Campos, ocasião em que os secretários municipais Luiz Alberto Leite (Desenvolvimento Econômico) e André Agra (Obras) apresentaram o potencial econômico do empreendimento e números que comprovaram o interesse de empresários da Paraíba e de outros estados na instalação de empreendimentos naquela área.

Dois empresários apresentaram depoimentos acerca dos motivos que os levaram a adquirir uma área no Complexo Aluízio Campos. O secretário André Agra iniciou a palestra destacando que a aquisição da área do Aluízio Campos, por parte da atual gestão, supriu uma necessidade da cidade: a falta de terrenos disponíveis para instalação de novas empresas ou ampliação das existentes na cidade.

Agra ressaltou, ainda, a parceria que a Prefeitura Municipal tem mantido com empresas do setor privado. “Temos uma gestão pública que mantém uma conexão com a iniciativa privada”, disse. Segundo o secretário, outros pontos fortes que contribuem para a atração de novas empresas são a característica empreendedora da cidade, crescimento do PIB local (acima de 7,5%) e a tradição da cidade em gerar ciclos de desenvolvimento, a exemplo do ciclo do algodão e dos polos tecnológicos.

Outro fator que costuma chamar a atenção de empreendedores de outros estados é a qualificação da mão de obra local, além da característica da cidade em formar profissionais com qualificação superior. “São 17 instituições de ensino superior, sendo três públicas, e aproximadamente 40 mil estudantes de nível superior numa cidade de aproximadamente 400 mil habitantes. Esse é um diferencial de Campina Grande”, disse Agra. Ainda outro ponto fundamental da cidade é a característica empreendedora na área de ciência e tecnologia, com capacidade para gerar conhecimento e contribuir com empresas nos setores da pesquisa.

O secretário André Agra fez questão de ressaltar à imprensa que o Complexo Multimodal Aluízio Campos integra um projeto de vinte anos, com maturação de dez anos. “Não estamos fazendo um projeto pensando, apenas, na gestão Romero Rodrigues. Esse é um projeto longo, com metas a serem trabalhadas a curto, médio e longo prazos. Aqui é um projeto de governo”, disse. Para a aquisição da área, foi considerada, ainda, a localização do Aluízio Campos. “Em um raio de 800 quilômetros haverá uma população de até 25 milhões de pessoas”, ressaltou Agra.

EMPRESAS – A empresa Ibrava (montadora de ônibus) é a primeira sendo instalada no Complexo Aluízio Campos. Na área destinada à empresa está sendo realizada a terraplanagem e construção de muros. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Alberto Leite, a atração de empresas para o complexo considera ainda a qualidade de vida da população. “A cidade oferece outras vantagens, como uma boa infraestrutura, mão de obra qualificada e acesso a boas moradias”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO