João Dantas destaca avanços na assistência social do município

Cumprindo uma agenda intensa na imprensa ao longo da sua última semana como integrante do governo Romero Rodrigues, o secretário de Assistência Social, João Dantas esteve nesta quarta-feira, 04, em emissoras de rádios, onde fez uma espécie de balanço das atividades.

O secretário, que assume as atividades de vereador na próxima terça-feira,10, destacou o desenvolvimento de Campina Grande durante a gestão do prefeito Romero Rodrigues e os avanços da secretaria de Assistência Social durante o período de 1 ano e 11 meses em que esteve à frente da pasta.

João Dantas classificou o governo de Romero Rodrigues como sério e resolutivo, sendo, portanto, fácil de defender na arena pública da Câmara Municipal. “Sairei do governo e irei para a bancada de uma gestão honrada. Romero é um dos melhores prefeitos que Campina já teve. Ele tem mostrado ímpeto, simplicidade, trabalho e ética.”, elencou o secretário.

Para sustentar a classificação do governo como operoso, João Dantas lembrou das ações do prefeito Romero nos mais diversos setores, frisando a educação, a saúde, a assistência social, a gestão de pessoas no serviço público e a geração de emprego e renda com a atração de novas empresas.”A cidade voltou a respirar desenvolvimento. O governo de Romero tem sido honrado, digno e cumpridor dos compromissos.”, elogiou.

Especificamente no que se refere ao próprio trabalho junto à Semas, João Dantas elencou ações decisivas para a melhor assistência à população carente de Campina Grande, como a reabertura da vaca mecânica do bairro de Santa Rosa, retomada da assistência às entidades filantrópicas, aquisição de veículos e ampliação do número de entidades beneficiadas com subvenção, totalizando 18 atualmente. “Encontrei a Secretaria em um caos, com água, luz e telefones cortados, ordens de despejos, mas superamos e estamos em outro patamar de assistência social.”, afirmou.

João Dantas lembrou a importância da aquisição de veículos para entidades filantrópicas e da abertura de dois CRAS – Centros de Referência de Assistência Sociais; além da Unidade de Acolhimento irmã Porto, para acolher as pessoas que se encontram nas ruas e praças; e o Centro POP, assistindo, na maioria dos casos, dependentes químicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO