Microcefalia: prefeito recebe repórteres de agência de notícias americana

Romero_entrevisa_microceflia_NYtimesCampina Grande entrou no roteiro de uma reportagem especial sobre microcefalia e a epidemia de zika, que está sendo produzida pela Associated Press. Neste sábado, dois repórteres da agência de notícias americana, estiveram na cidade para conhecer as experiências locais no enfrentamento da microcefalia e no combate ao mosquito Aedes aegypti. Os jornalistas foram recebidos pelo prefeito Romero Rodrigues na noite de ontem no Ambulatório Especializado em Microcefalia do Hospital Municipal Pedro I.

Romero Rodrigues explicou aos repórteres como a Prefeitura conseguiu estruturar em tempo recorde um ambulatório especializado para atendimento às gestantes com sintomas de zika, como também os bebês que nascem com microcefalia. “Só conseguimos abrir o ambulatório já em novembro de 2015 porque já contávamos com um centro de imagens bem estruturado no Hospital Municipal Pedro I, além da equipe médica da unidade”, destacou.

O prefeito também informou que, até o momento, o município não recebeu nenhuma contrapartida do Governo Federal para custeio das atividades no ambulatório, que conta com uma equipe formada por neurocirurgiã, pediatra, psicóloga, enfermeira, fisioterapeuta e oftalmologista. “Vamos contratar ainda fonoaudiólogo, otorrino e terapeuta ocupacional. Tudo é custeado com recursos próprios da Prefeitura para atender não apenas os pacientes de Campina, mas também de mais de cem municípios paraibanos”, assegurou.

Além o prefeito, os repórteres da Associated Press ainda entrevistaram a médica do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea, Adriana Melo. Especialista em medicina fetal, Dra. Adriana ficou conhecida mundialmente por estabelecer a relação dos casos de microcefalia com o zika vírus. A gerente de vigilância ambiental da Secretaria Municipal de Saúde também relatou aos jornalistas como é o trabalho feito para combater o Aedes agypti no município.

A Associated Press é considerada a agência de notícias mais antiga e também a mais importante do mundo. Atualmente, 1.700 jornais, e mais de cinco mil estações de rádio e televisão utilizam as notícias produzidas pela Associated Press.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO