Obras da avenida Argemiro de Figueiredo avançam e segundo viaduto será concluído em novembro

Obras_argemiro_de_FigueiredoAvançam as obras de construção do segundo viaduto que integra o projeto de duplicação da Avenida Argemiro de Figueiredo, uma das áreas mais importantes e movimentadas da cidade. A previsão é de que o viaduto, localizado nas proximidades do Terminal Rodoviário, seja concluído no próximo mês de novembro, conforme informou nesta sexta-feira (11) o secretário municipal de Obras, André Agra. Segundo ele, o cronograma de execução segue de acordo com o previsto. A duplicação é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Campina Grande e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O secretário informou que, além dos serviços destinados à conclusão do novo viaduto, alças paralelas estão sendo executadas naquela região, a exemplo do que também aconteceu no primeiro viaduto implantado nas proximidades do Estádio O Amigão. De acordo com Agra, como as chuvas praticamente cessaram em Campina Grande, nas últimas semanas, as obras passaram a ter ritmo acelerado, sendo mais uma conquista da atual administração em favor do setor de mobilidade urbana.

Quase cem trabalhadores foram empregados na obra e a duplicação representa um investimento de R$ 21 milhões, havendo ainda uma contrapartida da Prefeitura Municipal. A duplicação da avenida, que interliga as BR’s 230 e 104, vai proporcionar maior comodidade, segurança e rapidez aos motoristas que trafegam naquela área, por onde passam diariamente cerca de oito mil veículos. O projeto ainda promove a urbanização dos setores adjacentes, a recuperação da infraestrutura do local e uma moderna sinalização.

Ao longo da sua execução, a obra enfrentou vários problemas técnicos em seu projeto original, oriundos da gestão anterior, forçando a sua readequação. A atual administração encontrou a obra paralisada (janeiro de 2013), com apenas 19% da sua execução, e precisou superar problemas para reiniciar os trabalhos, como a necessidade de desbloqueio de recursos, tendo em vista que a gestão anterior repassou aos órgãos federais algumas contrapartidas.

O secretário André Agra alertou também para o fato de que, apesar da atual crise econômica, a Prefeitura de Campina Grande segue com muitas outras obras no município, entre elas a Alça Leste, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no bairro da Dinamérica, o complexo poliesportivo do bairro das Malvinas, entre outros equipamentos comunitários destinados a contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população campinense.

“Devo ressaltar, ainda, que obras como o da Alça Leste têm sido alvo de nossa preocupação quanto à diminuição de custos, pois a atual administração é regida por princípios como a ética, respeito ao erário público, eficiência e economicidade. Assim, queremos obras com o menor custo possível e o máximo de qualidade”, garantiu.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO