Plano “Juventude Viva” é lançado em Campina Grande

iolnada_juventudevivaFoi lançado na noite desta quinta-feira, 27, em Campina Grande o plano “Juventude Viva”. A solenidade de lançamento aconteceu no Teatro Paulo Pontes e contou com a presença da coordenadora nacional do “Juventude Viva”, Fernanda Carvalho Papa; da secretária de Educação do Município, Iolanda Barbosa, que representou o prefeito em exercício Ronaldo Cunha Lima Filho; do coordenador de Juventude da Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), Luiz Arthur “Tuta” Cabral, entre outras autoridades.

Campina Grande fez a adesão ao “Juventude Viva” em setembro de 2013 e, na primeira etapa, foi feita a estruturação, para em seguida começar a captação de recursos e, por fim, o lançamento oficial. O plano atua com as secretarias do eixo humano, Saúde, Esporte e Lazer, Assistência Social, Cultura e Educação.

Tuta Cabral falou das ações do “Juventude Viva” em campina Grande e destacou que o município vai receber para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), a ser erguido no antigo hospital João Ribeiro (R$ 7,4 milhões), e para dez núcleos do Programa e Lazer na Cidade (Pelc) e construção de uma Praça da Juventude (R$ 1,4 milhões), totalizando mais de R$ 10 milhões.

Por sua vez, a representante do Governo Federal, Fernanda Papa disse que Campina Grande ofereceu um terreno positivo e parceiro para a implantação do plano, que já existe no Brasil desde 2011. “Nós precisamos ter a consciência de que a juventude negra precisa ser valorizada e trazida para o centro das discussões e para a inclusão social”, argumentou Fernanda.

Já a secretária de Educação do Município, Iolanda Barbosa, afirmou que o “Juventude Viva” significa a consolidação de um trabalho que foi iniciado há um ano, quando as secretarias do eixo humano começaram a captar recursos para a cidade. Ela fez questão de falar do comprometimento do prefeito Romero Rodrigues com o “Juventude Viva”. Segundo Iolanda, tudo isso só está sendo possível graças à sensibilidade do prefeito.

“Esse é um plano que nos assegura recursos para oferecermos direitos a essa população jovem que está em situação de risco. A partir de agora, precisamos abrir as discussões com a sociedade civil, pois não podemos sonhar com uma juventude viva se não debatermos com a população que vivencia o problema”, afirmou Iolanda Barbosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO