PMCG amplia acesso a teste de HIV na cidade

aidsCom o objetivo de diagnosticar e iniciar o tratamento imediato da aids, a Secretaria de Saúde de Campina Grande está ampliando a oferta de exames para detecção do vírus HIV. Somente no ano passado, foram realizados mais de dez mil testes, contra pouco mais de apenas 900 procedimentos feitos em 2012. A meta para 2014 é aplicar o teste em pelo menos 15 mil pessoas até o final do ano. Para isso, estão sendo desenvolvidas campanhas de prevenção e ações itinerantes nos bairros da cidade, que têm contribuído para o diagnóstico de casos novos casos da doença.

Até o mês de julho deste ano, 76 campinenses tiveram diagnóstico confirmado para o HIV, sendo 54 homens e 22 mulheres. O número é 46,6% maior que o total de notificações no mesmo período do ano passado, quando foram confirmados 52 novos casos. “Este crescimento não é alarmante, pois é um reflexo da realidade nacional e mostra que muitas pessoas têm o vírus, mas ainda não sabem”, avaliou o técnico da Coordenação Municipal de DST, Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Saúde do município, Silvestre Gonçalves Maia.

Silvestre explicou também que o diagnóstico precoce da aids contribui para o tratamento e controle da doença, que ainda não tem cura. Ele lembrou que o tratamento é oferecido gratuitamente na rede municipal de saúde. “Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, menores são as chances da pessoa que tem aids desenvolver outras doenças oportunistas, provocadas em virtude da baixa imunidade causada pelo vírus do HIV, como a tuberculose, por exemplo”, alertou.

Além das atividades itinerantes nos bairros, com a realização de teste rápido em praças e feiras livres, trinta Unidades Básicas de Saúde – UBS de Campina Grande também passaram a realizar o exame a partir do início deste ano. Outra novidade é que o Município foi um dos primeiros a disponibilizar o teste do fluido oral pelo SUS. Menos invasivo, o procedimento, que começou a ser feito na rede pública de saúde no ano passado, é realizado com a saliva e o resultado sai em até trinta minutos.

Quem quiser fazer o teste de HIV pode procurar o Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA, que funciona no Centro de Saúde Dr. Francisco Pinto, no centro da cidade.  O tratamento da aids, para os pacientes que residem em Campina Grande, é realizado no Serviço de Assistência Especializada (SAE), na Avenida Floriano Peixoto, n° 204, no bairro Centenário. No local, são realizados atendimentos com médico, psicólogo e assistente social. Também é feita a distribuição do coquetel antirretroviral, além da marcação de exames e consultas especializadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO