PMCG inicia obras de requalificação da Feira Central

obra_feira A Prefeitura Municipal de Campina Grande iniciou nesta quarta-feira (17) as obras de requalificação da Feira Central. Esta é a primeira etapa dos trabalhos, com cronograma de execução previsto para doze meses. A empresa vencedora do processo de licitação foi a construtora pernambucana Santa Cruz.

Por se tratar de uma nova estrutura a ser executada onde hoje estão antigos armazéns, alguns fechados e outros subutilizados, além de dois terrenos baldios, entre as ruas Pedro Álvares Cabral e Manoel Pereira de Araújo, esta etapa vai criar um novo espaço de comercialização para os feirantes, causando um impacto mínimo no cotidiano da feira durante sua execução. Nesse novo espaço, serão disponibilizados 423 boxes de comércio, cuja ocupação será definida a partir do diálogo entre a PMCG e os comerciantes cadastrados, como tem sido o processo desde o seu início.

Após essa primeira etapa, mais quatro fases da obra serão realizadas: (1) Mercado Público; (2) Largo do Mercado e feira de rua; (3) Restauração de edifícios históricos (Eldorado e Pau do Meio); e (4) Estacionamentos. Para esse trabalho, a PMCG ainda conta com um saldo de cerca de R$ 11,4 milhões dentro do convênio com a Caixa Econômica Federal, já que a gestão passada utilizou cerca de R$ 600 mil.

O Projeto de Revitalização da Feira Central de Campina Grande é o resultado do trabalho de uma equipe multidisciplinar, sob orientação do prefeito Romero Rodrigues e coordenada pelo secretário de Planejamento do Município, Márcio Caniello, composta por mais de cinquenta pessoas, envolvendo servidores da Seplan, arquitetos, engenheiros, designers, desenhistas e estagiários contratados especificamente para este fim.

obra_feira1Também contribuíram com o processo vários órgãos da PMCG (Sesuma, Agevisa, Defesa Civil, dentre outros) e parceiros como a UFCG, UFPB, UFPE, Iphaep e Iphan. Para elaborar o projeto, houve uma ampla discussão com os comerciantes, que foram ouvidos em cinco plenárias, seis reuniões setoriais e uma Oficina de Projeto Participativo, realizada no interior do Mercado Central, de onde saíram as diretrizes para o projeto, diretrizes estas discutidas com o Ministério Público e apresentadas na Câmara Municipal em duas sessões especiais.

O secretário Márcio Caniello falou sobre a importância dessa ação. “O início da primeira etapa da requalificação da Feira Central demonstra que quando há vontade política, espírito público, sensibilidade social, planejamento participativo e organização administrativa, características da gestão Romero Rodrigues, é possível realizar grandes feitos”, disse.

“A nova Feira Central mudará a face social, cultural, econômica e turística de Campina Grande. É a concretização de um processo democrático e participativo que vai melhorar a qualidade de vida de uma grande parcela da população – os feirantes, comerciantes e trabalhadores que dali retiram o sustento de suas famílias – e que beneficiará o povo de Campina como um todo, devolvendo a ele o prazer de ir à Feira Central para consumir, passear, encontrar os amigos e se divertir”, salientou Caniello.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO