PMCG instala Call Center para atender demandas sobre iluminação pública

A Prefeitura de Campina Grande acaba de disponibilizar os serviços de atendimento a demandas (reclamações e sugestões), com o objetivo de minimizar problemas relacionados à iluminação pública no município. A antecipação se deu em virtude dos constantes apelos da população, reivindicando soluções para áreas prejudicadas em razão da existência de lâmpadas queimadas ou quebradas por vândalos.

Resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabeleceu que até o final deste ano os municípios devem assumir a responsabilidade sobre os chamados parques iluminados (pontos de luz das cidades, como praças, avenidas, ruas e logradouros). “Mesmo antes do prazo previsto, já que ainda não houve a devida formalização da decisão, resolvemos antecipar para atender demandas da população”, disse o secretário de Obras, André Agra.

O atendimento está sendo feito por equipes devidamente capacitadas, através do Call Center (canal de relacionamento), utilizando o telefone 3322-5594, na Secretaria de Obras da Prefeitura, no horário comercial. Esse é um número provisório, tendo em vista que em breve será disponibilizada uma linha 0800. O contato é pessoal, direto com os atendentes, mas os encaminhamentos das demandas podem ser também feitos pelo atendimento eletrônico, 24 horas por dia.

Com base em dados da Secretaria de Obras (Secob), estima-se que o município possua entre 33 mil e 35 mil pontos de luz, localizados nas zonas rural e urbana.  O secretário André Agra explicou que a empresa Energisa permanecerá com a concessão da energia para os usuários. “Atualmente, a Prefeitura Municipal gerencia apenas 8% desses pontos de luz, enquanto a Energisa fica com 92%. A PMCG assume o serviço e passaremos a gerenciar todo esse parque de luz”, declarou Agra.

Com a mudança, os serviços de manutenção da iluminação das ruas, praças e avenidas (como lâmpadas acesas durante o dia, lâmpadas apagadas ou queimadas à noite, expansão dos pontos de iluminação, entre outros) passarão a ser de responsabilidade do Município, ou seja, a Prefeitura Municipal assumirá os serviços até então executados pela Energisa.

Segundo André Agra, a iniciativa visa melhorar a qualidade do serviço prestado e viabilizar o projeto de eficiência energética da cidade, com uso de LED e captação solar. Para isso, a Prefeitura está em processo de construir uma parceria com a iniciativa privada, através de modelo legal em estudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO