Poeta Bráulio Bessa e outras personalidades do mundo cultural recebem homenagem do Projeto “Mãos na Vila”

maos_na_vila_Braulio_Bessa

Campina Grande, nesta edição d’O Maior São João do Mundo, faz valer a sua tradição de reconhecer e homenagear aqueles que contribuem para a valorização da cultura regional. Prova disso, é que no final da tarde do último domingo, 26, na Vila do Artesão, várias personalidades foram homenageadas por meio do Projeto “Mãos na Vila”. Um dos destaques foi o escritor, poeta cordelista, empreendedor social, palestrante e consultor do programa “Encontro com Fátima Bernardes” (Rede Globo), Bráulio Bessa.

Ainda foram homenageados o cenógrafo e decorador José Sereco e o radialista, publicitário e apresentador Cléber Oliveira. Todos deixaram as marcas de suas mãos nas calçadas da Vila do Artesão, onde também já foram alvo do mesmo tipo de homenagem outras personalidades.

imagem
Bráulio Bessa, que é natural de Alto Santo, cidade do interior do Ceará com 18 mil habitantes, tem destaque nacional por defender o orgulho de ser nordestino e alcançar mais de 20 milhões de brasileiros na internet. Com fala mansa e sotaque carregado, este “nordestino arretado”, como é conhecido, transformou sua trajetória na defesa da cultura regional nas redes sociais em palestras, contando, em forma de causos, sua história desde criança no Sertão do Ceará.

O poeta foi surpreendido com a homenagem. Visivelmente emocionado, fez um discurso de agradecimento em que manifestou todo o seu amor pela cultura regional e também pelo Maior São João do Mundo. “Fui pego de surpresa, mas quero agradecer pela lembrança e pelo incentivo. Só posso dizer que, da mesma forma que nunca esqueço a minha pequena Alto Santo, também, a partir de agora, jamais esquecerei Campina Grande. Sinto-me honrado e devo tão somente manifestar o meu carinho por Campina e por todo o seu povo. Por isso mesmo, depois da minha cidade natal e Fortaleza, se eu tivesse de escolher um lugar para morar seria, sem dúvida, Campina Grande”, garantiu.

imagemAinda sobre a homenagem, ressaltou que isso o estimula a lutar muito mais pela cultura popular, atestando ser a força do povo o “verdadeiro querosene” que mantém a chama da sua “lamparina acesa”. Bráulio também revelou-se muito feliz em participar d’O Maior São João do Mundo, elogiando a grandiosidade e organização da festa. “Estou gostando demais da festa. Valeu a pena ter prestigiado este grande acontecimento cultural realizado aqui, com pessoas de todas as partes do Brasil”, acrescentou.

Antes de ser recebido na Vila do Artesão, o artista teve a oportunidade de conhecer vários pontos turísticos de Campina Grande, a bordo do Forró Bus. No ônibus, ele teve a oportunidade de tocar triângulo e fazer a declamação de uma poesia, demonstrando ao grupo de turistas que luta todos os dias pela valorização das raízes culturais nordestinas. “Procuro mostrar o meu orgulho de ser nordestino. Quem nega as suas raízes nega a si mesmo, afinal, quem esquece de onde veio não sabe para onde vai”, destacou, sob aplausos.

imagem

Por sua vez, o outro homenageado, o cenógrafo e decorador José Arimatéia Lima (José Sereco), natural de Cubati, mas “campinense de coração”, destaca-se como o responsável pela decoração d’O Maior São João do Mundo, dando vida e cores ao evento. Ao receber a homenagem, disse que o segredo do seu trabalho “reside na simplicidade, tendo como inspiração as pessoas e os ambientes mais humildes de Campina Grande”, reafirmando o seu compromisso de contribuir também no próximo ano para o êxito da principal festa popular do interior do Brasil.

Já Cléber Oliveira, aos 28 anos, destaca-se como um dos principais comunicadores de Campina Grande, sendo, inclusive, um dos locutores oficiais d’O Maior São João Mundo. Ao proferir a sua palavra de agradecimento pela homenagem recebida na Vila do Artesão, fez questão de lembrar o seu saudoso pai, o jornalista e advogado Joacir Oliveira, um dos primeiros locutores do São João campinense. Para Cléber, receber esta homenagem é motivo de orgulho e, especialmente, de compromisso com a valorização do evento que consagra Campina Grande no cenário turístico nacional.

Na avaliação do presidente da Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE), Carlos Dunga Júnior, a série de homenagens realizadas pelo Projeto “Mãos na Vila” é um dos fatos marcantes da história daquele espaço comercial e cultural. Ele garantiu ser uma forma de reconhecer a trajetória de quem realmente contribuiu para a história cultural campinense. Por fim, garantiu a continuidade do projeto, já tendo sido agendadas várias personalidades que passarão pela Vila do Artesão durante o próximo mês de julho.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO