Potencial do Complexo Aluízio Campos será apresentado na Fetech

Potencial econômico do Complexo Aluízio Campos será apresentado a empresários na Fetech

O potencial econômico da cidade de Campina Grande e a apresentação do Complexo Multimodal Aluízio Campos como uma nova e promissora área de negócios da região Nordeste para os segmentos do comércio, indústria e empresas do setor de logística será o tema da palestra a ser apresentada na próxima sexta-feira, 21, às 18h, durante a Fetech – Feira de Tecnologia de Campina Grande, que acontecerá de 20 a 23 deste mês no Spazzio. Aproximadamente cem empresários deverão participar da palestra, que será proferida pelos secretários municipais de Obras e de Desenvolvimento Econômico, André Agra e Luiz Alberto Leite, respectivamente.

André Agra mostrará aos empresários que a retomada do crescimento econômico do município foi possibilitada após a aquisição, por parte da atual administração municipal, da área, com mais de 800 hectares, com capacidade para instalação de negócios nos setores do comércio, indústria, ciência e tecnologia e empresas do setor de logística. “Campina Grande voltou a ser um atrativo econômico em potencial para grupos empresariais com interesse em expandir seus negócios no estado da Paraíba”, declarou.

O secretário de Obras também abordará a importância do pólo tecnológico de Campina Grande como um importante impulsionador desse progresso local. Para se ter uma ideia, empresas do setor de tecnologia, criadas no município, produzem e exportam softwares para cidades do Brasil e exterior. Destaca-se, ainda, o potencial da cidade no segmento educacional, com a existência de 17 instituições de ensino superior, sendo três públicas, a exemplo da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que oferece o curso de Engenharia Elétrica, considerado um dos mais importantes do país.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Município, com a criação do Complexo Aluízio Campos, mais de 160 empresas da Paraíba e de outros estados brasileiros já confirmaram o interesse em instalar filiais ou novas unidades na área. A primeira delas foi a Ibrava (montadora de ônibus), que iniciou neste semestre a construção de uma filial em Campina Grande. Entre as outras empresas com interesse nessa instalação estão as do setor de comércio, logística e do segmento farmacêutico.

A área, que recebeu o nome de Complexo Multimodal Aluízio Campos, receberá ainda uma “Tecnopólis”, espaço destinado ao fomento à ciência, tecnologia e informação, e que facilitará o desenvolvimento de produtos e serviços com foco na inovação. A Tecnópolis, primeira do país, vai integrar institutos de pesquisa, agentes e produtores de tecnologia em um ambiente que permita a criação de novas tecnologias.

Também está sendo construído no Complexo Aluízio Campos um conjunto habitacional, com 4,1 mil unidades habitacionais, dotado de completa infraestrutura e equipado com três creches, duas escolas, dois postos de saúde, duas praças com academia e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Trata-se da maior contratação do programa “Minha Casa, Minha Vida” neste ano e a quarta maior do Brasil no que tange ao montante de recursos para o setor habitacional.

Fetech – Após 16 anos, a Feira de Tecnologia está sendo retomada, com o apoio da Prefeitura Municipal. A Fetech é um evento reconhecido nacionalmente por revelar projetos desenvolvidos no município nas áreas de ciência e tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO