Prefeitura disponibiliza 32 leitos para casos de H1N1

Dra_ luzia_re_h1n1A Prefeitura de Campina Grande vai reservar 32 leitos de retaguarda nos hospitais municipais da cidade para atendimento aos pacientes com sintomas da gripe H1N1.

A decisão foi anunciada nesta sexta-feira, 08, após reunião da secretária de saúde, Luzia Pinto, com os diretores da Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h e das unidades hospitalares que estão sob a gestão da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a secretária de saúde, os leitos de retaguarda para isolamento dos pacientes com suspeita de H1N1 foram divididos da seguinte forma: Hospital Municipal Pedro I (08 leitos), Hospital Municipal Dr. Edgley Maciel (14 leitos), UPA 24h (02 leitos), Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (04 leitos), e Hospital Universitário Acildes Carneiro – HUAC.

Luzia Pinto explicou ainda que já solicitou dos hospitais privados conveniados com o SUS na cidade a relação dos leitos que serão disponibilizados para esta finalidade na Clipsi, Hospital da FAP, Antônio Targino, Dr. Maia e no João XXIII.

“Vamos convocar estes serviços para unirmos força no enfrentamento do surto de H1N1. Temos uma rede hospitalar muito bem preparada para receber estes casos e também estamos capacitando ainda mais nossos profissionais da Atenção Básica”, tranquilizou.

Segundo levantamento da Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, até a tarde desta sexta-feira, 08, foram notificados 28 casos de H1N1 na cidade, sendo dois confirmados e 26 suspeitos em investigação.

Dos casos com diagnóstico confirmado, uma pessoa veio a óbito e o outro paciente já teve alta na última quarta-feira.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO