Prefeitura mobiliza bairro das Malvinas em mutirão para conscientizar sobre o perigo do mosquito da dengue

A Prefeitura de Campina Grande iniciou nesta segunda-feira, 23, o primeiro de uma série de mutirões e conscientização e prevenção que serão realizados na cidade contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chicungunya. A mobilização aconteceu pela manhã no bairro das Malvinas com a participação do prefeito Romero Rodrigues, que comandou os trabalhos dos Agentes de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde. Equipes de Sesuma também participaram da atividade.

Para dar o exemplo à população, o prefeito Romero Rodrigues visitou residências do bairro, distribuindo materiais informativos e conversando com os moradores da localidade. Romero explicou que a ideia dos mutirões surgiu após a confirmação, através de exames, de que pode existir relação entre os casos de microcefalia e o Zika vírus. “Por mais que a Prefeitura adote medidas emergenciais para combater o mosquito, somente com o empenho e dedicação de todos os cidadãos”, enfatizou.

Ainda segundo o prefeito, o bairro das Malvinas foi escolhido para iniciar os mutirões porque foi um dos que mais apresentaram casos de pessoas com sintomas de Dengue, Zika e Chicungunya, este ano. “A proposta é realizar atividades nestas comunidades e, em seguida, partir para os bairros onde estão sendo encontrados mais focos do mosquito. Para realizar os mutirões, determinamos o envolvimento de todas as secretarias municipais, inclusive a compra do larvicida, que é de responsabilidade do Ministério da Saúde, mas que estava em falta”, assegurou.

O próximo mutirão será realizado no bairro da Liberdade nesta sexta-feira, 27. A concentração será na Feirinha da Liberdade, a partir das 8h. De acordo com o último levantamento feito na cidade, 80% dos focos de reprodução do mosquito foram encontrados em reservatórios dentro das residências. O estudo mostrou ainda que a cidade possui 957 imóveis abandonados e terrenos fechados, o que vem dificultando o trabalho dos agentes de endemias.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO