Prefeitura realiza fórum para discutir relação do Zika vírus com microcefalia

Profissionais de saúde de Campina Grande vão se reunir nesta quinta-feira, 03, nos turnos manhã e tarde, no Teatro da Facisa, no bairro Itararé, a partir das 8h, para debater questões relacionadas à situação de emergência sanitária vivenciada no Brasil em decorrência do surto de casos de microcefalia na Região Nordeste.

O objetivo do encontro é apresentar os protocolos e fluxos de atendimentos às gestantes e recém-nascidos com a má-formação congênita atendidos na rede de saúde do município.

Com o tema “Zika vírus: desafios para além da microcefalia”, o fórum pretende reunir cerca de 500 trabalhadores da saúde da Atenção Básica, rede privada e filantrópica conveniada com o SUS e ainda gestores de saúde de outros municípios paraibanos que também estão enfrentando o problema do surto de microcefalia.

Pela manhã serão discutidos os aspectos epidemiológicos da alteração no padrão da má-formação, bem como as diferenças entre os sintomas da Dengue, Zika e Chikungunya, transmitidos pelo Aedes aegypti.

De acordo com a secretária municipal de saúde, Luzia Pinto, ainda na primeira etapa do debate também serão apresentados todos os fluxos e protocolos de atendimento elaborados pela Prefeitura.

Desde que abrirmos o ambulatório especializado, no Hospital Pedro I, para atendimentos às mulheres grávidas que tiveram vermelhidão na pele durante a gestação, muitas gestantes procuraram o serviço de forma espontânea, mas muito assustadas. Por isso a importância do fórum para que os profissionais de saúde possam orientar melhor as usuárias nas unidades básicas”, esclareceu.

Na parte da tarde, a médica Adriana Melo, que está à frente das pesquisas sobre a mudança no padrão dos casos de microcefalia na cidade, vai comandar uma discussão a respeito da confirmação da associação da má-formação com a infecção por Zika vúrs.

Neste segundo momento também está prevista a participação de outros médicos envolvidos nas pesquisas, que irão ajudar a tirar dúvidas dos participantes, além de apresentarem as novidades em relação aos indícios de outras doenças que estão sendo relacionadas ao Zika.

Prevenção – Além da criação do ambulatório especializado no Hospital Municipal Pedro I e da realização do fórum para os profissionais de saúde, a Prefeitura de Campina Grande está fazendo mutirões de prevenção e conscientização ao mosquito Aedes agypti. A próxima ação será no bairro José Pinheiro, que apresentou um dos maiores índices de infestação do vetor. A mobilização, que estava prevista para acontecer na sexta, 04, foi antecipada para esta quinta, dia 03. A concentração será às 8h, em frente ao Hospital Municipal Dr. Edgley Maciel.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO