Procon identifica variações significativas na pesquisa de material escolar

MaterialEm janeiro, logo após as festividades do final de ano, o consumidor campinense se depara com as contas referentes ao ano anterior. Fatura do cartão de crédito (na maioria das vezes acima do limite orçamentário), IPTU, IPVA, seguro obrigatório e a lista do material escolar. Para ajudar o consumidor a economizar, o Procon de Campina Grande realizou uma pesquisa de preço dos 46 itens mais comuns da lista desse material. Os valores foram pesquisados em seis estabelecimentos da cidade.

Entre os produtos pesquisados estão o papel ofício, cartolinas, tintas, colas, fitas, giz de cera, pincéis, caneta, borracha, réguas e cadernos. A pesquisa foi adequada para uso individual e considerou as marcas mais baratas do mercado.

O produto que obteve maior variação de preço foi o caderno de 12 matérias, registrando uma diferença de até R$ 11,45 entre um estabelecimento e outro, ou seja, esse item pode custar de R$8,50 até R$19,95. Em segundo lugar está a caixa do lápis hidrocor fino (12 unidades), com valores entre R$1,50 e R$7,90, o que pode representar uma economia de até R$ 6,40 para quem optar pelo produto de menor valor. Por último, o caderno pautado pequeno (96 folhas), custando entre R$1,50 e R$5,50.

O consumidor também poderá economizar em outros itens que farão toda a diferença ao final das compras. Como, por exemplo, a resma do papel ofício A4. Esse produto é encontrado por valores que variam entre R$ 15,99 e R$17,65. Já a resma do papel ofício 09 custa entre R$ 21,60 e R$ 24,15. A caneta esferográfica pode custar R$ 0,45 ou até R$ 2,69. O caderno pautado pequeno (48 folhas) tem valores entre R$1,05 e R$5,50.

O Procon Municipal também disponibiliza a análise estatística da coleta de preços. “É importante que o consumidor pesquise os valores e leia a análise estatística. Nela, os campinenses podem encontrar detalhadamente onde é vantajoso fazer a compra”, orientou o coordenador Executivo, Paulo Porto.

“Diante do atual cenário econômico, orientamos aos pais e responsáveis que, antes de sair às compras, verifiquem quais os itens que restaram do período letivo anterior e avaliem a possibilidade de reaproveitá-los”, disse Paulo.

Aqueles que estiverem dispostos a percorrer o centro de Campina Grande poderão ter uma economia significativa, visto que, os estabelecimentos pesquisados estão localizados no município. E mesmo sendo muito próximos foi identificada uma variação significativa de preços de um estabelecimento comercial para outro.

A tabela completa, com os valores e a análise estatística, estão disponíveis na sede do Procon Municipal, no centro da cidade, na rua Afonso Campos, 304, segundo andar. Os interessados podem ainda pesquisar na plataforma online do órgão proconcg.com.br.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO