Procon orienta sobre compras que serão realizadas durante o Black Friday

O Procon de Campina Grande preparou dicas para que os consumidores não caiam em armadilhas durante o Black Friday, promoções que acontecerão na próxima sexta-feira, dia 27, a partir da meia-noite. O coordenador executivo do Procon Municipal, Paulo Porto de Carvalho Júnior, alerta os consumidores para as compras feitas em lojas físicas, especialmente sobre os prazos e condições para a troca de produtos.

“Nas compras onde o consumidor manuseie o produto, os comerciantes só têm o dever de trocar caso seja constatado defeito, durante o prazo legal, lembrando que as reclamações para problemas aparentes ou de fácil constatação são de 30 dias para produtos não duráveis e 90 dias para bens duráveis. As regras valem para produtos nacionais ou importados”, explicou o coordenador executivo do Procon Municipal.

O Procon Municipal oferecerá atendimento às reclamações de consumo do Black Friday, pessoalmente, em sua sede na rua Afonso Campos, 304, no centro da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Por telefone, através do Disque Denúncia 151 e ainda através da fiscalização, no telefone (83) 98802-5525 das 8h às 21h. Também estará disponível o atendimento eletrônico, por meio do site, pelo Facebook (https://www.facebook.com/proconcgpb) e twitter do órgão (@proconcg).

Seguem as dicas do Procon:

– Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial, seja por telefone, catálogos, ou Internet, você tem o direito de arrependimento assegurado. Seu prazo para desistir da compra é de sete dias, contados a partir do recebimento da mercadoria.

– É dever do fornecedor, cumprir o anunciado. Por isso, atenção na hora da confirmação do pagamento. O preço deve ser idêntico ao ofertado. Salve no seu computador, faça print de telas no celular ou imprima a tela do site com a oferta e o prazo de entrega do produto, assim como a tela de confirmação da compra.

– O Procon alerta para um problema recorrente: a maquiagem nos preços supostamente promocionais por lojas não confiáveis. Assim, prefira as lojas com o selo de qualidade Black Friday Legal, que identificará as empresas que aceitaram cumprir o código de ética do evento, que proíbe falsas ofertas e exige a identificação correta dos produtos em promoção.

– Atenção ao valor cobrado pelo frete, que pode ser tão caro a ponto de não compensar o desconto no valor da mercadoria.

– Confira a credibilidade da loja. Para isso, procure no site a identificação da loja, a razão social, CNPJ, endereço e outras formas de contato (SAC). Se estas informações não estiverem disponibilizadas, escolha outro fornecedor.

– Desconfie de ofertas mirabolantes, especialmente se a loja for desconhecida.

– Faça uma lista do que pretende comprar. Pesquise o preço dos itens pretendidos dias antes do evento. Cadastre um alerta de preços destes itens para ficar verificar se realmente se trata de um desconto relevante ou de uma estratégia de marketing.

– Produtos importados adquiridos no Brasil, em estabelecimentos legalizados, seguem as mesmas regras dos nacionais.

– Não compre por impulso. Não se endivide para comprar.

– Estipule o quanto pretende gastar com cada item que deseja. Compare-o com o de outras marcas. Verifique se ele corresponde às suas expectativas.

– Lembre-se que parcelamento é dívida e que você terá de lidar com esta obrigação ao longo dos próximos meses.

– Se for inevitável, certifique-se de que o parcelamento cabe no seu orçamento e se este dinheiro não lhe fará falta no futuro.

– Desconfie de lojas que só oferecem boleto bancário como forma de pagamento.

– Evite realizar suas compras online em lan houses ou computadores públicos. Dê preferência ao seu computador individual, protegido por programas antivírus, a fim de dificultar a ação dos hackers, que ficam atentos a este tipo de evento para apoderar-se de seus dados pessoais.

– Garantia do produto, política de troca, prazo de entrega, também pode virar pegadinha durante este evento. Por isso, fique atento às letras de rodapé. Guarde todos os comprovantes do processo de compras: e-mails, boletos, extratos, comprovantes do cartão de crédito e protocolos de atendimento.

– Por fim, lembre-se que em caso de problemas com as compras durante a Black Friday, não hesite em exigir seus direitos. Primeiro procure o serviço de atendimento ao consumidor (SAC) da loja. Anote o protocolo. Se esta medida não lhe trouxer solução, entre em contato com o Procon Municipal.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO