Representantes do Sindicato dos Panificadores são apresentados às diretrizes para participarem da “Cidade do Pão” no Aluízio Campos

andre_sindicato_panificadores

andre_sindicato_panificadoresA Prefeitura de Campina Grande tem realizado uma série de reuniões com representantes do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de Campina Grande (Sindipan-CG) para debater a construção de uma área específica, para as micro e pequenas empresas de panificação, no Complexo Aluízio Campos. A mais recente foi realizada na última terça-feira, primeiro de dezembro, no auditório da FIEP, com o objetivo apresentar a planta baixa da área onde será instalada a “Cidade do Pão”, no Complexo, aos mais de 75 sindicalizados presentes.

O Complexo Aluízio Campos está ganhando forma. Além da área residencial, que já está com as obras bem avançadas, a PMCG está empenhada no desenvolvimento das outras áreas do Complexo, como por exemplo, a “Cidade do Pão”, setor que abrigará indústrias de panificação e confeitaria da cidade que se encaixarem nos pré-requisitos.imagem

A reunião dessa última terça-feira contou com a presença do secretário municipal de Planejamento e de Obras, André Agra, do presidente da Agência Municipal de Desenvolvimento (Amde), Alcindor Vilarim, e de representantes da Secretaria de Planejamento e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município.

Segundo André Agra, para se instalar na “Cidade do Pão”, as panificadoras precisarão ter um selo verde, que nada mais é do que o certificado do não uso de carvão e lenha no processo de fabricação dos pães.  “As panificadoras precisarão usar forno elétrico nas suas produções. A ideia é criar um centro de produção e logística de pães e assemelhados, não só para Campina Grande, mas para toda a região”, disse.

Na ocasião também foi apresentada ao Sindipan-CG a parceria entre a Prefeitura, o Sebrae e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que irão auxiliar as empresas que querem se instalar na “Cidade do Pão”. Esse auxílio será na criação de seus planos de negócios, uma exigência da PMCG, para todas as empresas que vão se instalar no Complexo Aluízio Campos. Esse documento também será importante para a obtenção de financiamento junto aos bancos e apoiadores de desenvolvimento de micro e pequenas empresas.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO