Samu comemora 10 anos com ação nas escolas

samu_escolaUma ação com foco nas escolas vai aproximar o Samu da comunidade e preparar crianças e adolescentes para a realização de primeiros socorros. É o projeto ‘Samu na Escola”, lançado oficialmente pela Prefeitura de Campina Grande na tarde desta quarta-feira, 04 de junho, na sede do Ministério Público da Paraíba (MP-PB). A iniciativa vai marcar as comemorações dos 10 anos de funcionamento do Samu no município.

O projeto foi apresentado aos diretores de escolas públicas municipais durante a solenidade de lançamento. Equipes do Samu vão visitar as unidades de ensino a partir do segundo semestre, com atividades educativas sobre o funcionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. A ação é uma parceria entre a Prefeitura e o Ministério Público e visa também reduzir os índices de trotes telefônicos efetuados para o número 192.

A secretária de Saúde de Campina Grande, Lúcia Derks, representou o prefeito Romero Rodrigues no lançamento e pediu a colaboração dos professores no combate aos trotes. “É importante conscientizar nossos alunos e também os seus familiares, que quando se tem um trote ao Samu está se deixando de salvar uma vida. Esse é um momento muito propício de se pensar como devemos, enquanto educadores, apoiar o ‘Samu na Escola’”, destacou Lúcia Derks.

Para a secretária de Educação, professora Iolanda Barbosa, o “Samu na Escola” é um projeto que articula ações de saúde e educação, eixos fundamentais de desenvolvimento humano. “Esta não é só uma ação de saúde, mas também de educação, trazendo para nossas crianças informações importantes sobre primeiros socorros e o funcionamento do Samu. O próximo passo é dialogar com os gestores de cada escola para definir o cronograma de visitações em cada unidade de ensino de Campina Grande”, afirmou.

 Os detalhes do projeto foram apresentados aos gestores escolares pelo coordenador do Samu em Campina Grande, Carlos Alberto Figueiredo Filho. “Vamos estar juntos lá na escola, mostrando como funciona o Samu. Após esse momento inicial para os diretores, vamos multiplicar o projeto nas escolas, nas aulas, com os alunos, levando o Samu até a escola”, afirmou.

O promotor da Infância de Juventude em Campina Grande, Herbert Targino, destacou a importância de parcerias entre o Ministério Público e o Poder Público Municipal e pediu o envolvimento dos gestores e professores em cada escola. “Estamos engajados no sentido de formarmos uma corrente de multiplicadores de serviços que são de vital importância para a sociedade, como é o caso do Samu”, defendeu.

O projeto será direcionado a estudantes do ensino fundamental (1º ao 9º ano) de escolas públicas e privadas. Serão realizadas aulas e ações educativas para a formação do “Samu Mirim”. Crianças e adolescentes serão capacitados para realizar manobras iniciais de primeiros socorros dentro da escola, até a chegada de um adulto ou do serviço de emergência ao local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO