Secretária de Educação participa de reunião no MEC e apresenta experiência na inclusão de crianças com microcefalia em creches

A secretária de Educação de Campina Grande, professora Iolanda Barbosa, participou nesta segunda-feira (15), em Brasília, de uma reunião promovida pelo Ministério da Educação (MEC) com o objetivo de discutir temas relacionados à política nacional para a Educação Infantil. Estiveram presentes no encontro secretários de Educação de 12 redes de ensino do Brasil, sendo Campina Grande a única cidade da Paraíba e do interior do Nordeste a participar da reunião, oportunidade em que o município apresentou suas experiências com a Educação Infantil, especialmente na inclusão de crianças com microcefalia nas creches municipais.

De acordo com Iolanda, o foco da reunião foram as políticas para inclusão de crianças de 0 a 3 anos na Educação Infantil e as estratégias para que as redes de ensino consigam garantir não apenas o acesso, como também a qualidade no atendimento a essa faixa etária.

“Campina Grande foi convidada para participar da reunião porque se tornou um município de referência em oferta de vagas e na inclusão de crianças especiais na Educação Infantil, entre elas os bebês que nasceram com microcefalia ou com a Síndrome Congênita do Zika Vírus”, destacou a secretária, ao explicar que foram convidadas pelo MEC redes estaduais e municipais com experiências consideradas estratégicas para o debate sobre as políticas para crianças nessa faixa etária.

Durante a reunião, Iolanda apresentou aos representantes da Secretaria de Educação Básica do MEC e aos demais presentes as ações desenvolvidas pela Seduc para capacitar professores, cuidadores e tornar as creches municipais aptas a receberem bebês com a síndrome.

Ela também explicou como funciona o trabalho nas creches do Sistema Municipal de Ensino, que tem cinco crianças com microcefalia matriculadas nas turmas de berçário, procedimento que, consideradas as particularidades e necessidades de cada criança, são adotados em todas as creches ou escolas onde há alunos com necessidades especiais para que estes tenham seu direito à educação efetivado.

Ao avaliar a reunião, Iolanda destacou que o encontro foi importante por possibilitar a troca de experiências entre secretários de Educação de várias regiões do país e a discussão direta com o MEC sobre os desafios para a inclusão de crianças na Educação Infantil, com base no que determina o Plano Nacional de Educação.

“Tivemos a oportunidade de debatermos quais os formatos possíveis e exequíveis para expansão da cobertura de 0 a 3 anos, de apresentar experiências bem sucedidas e também discutir quais as nossas dificuldades, principalmente orçamentárias, para garantir a inclusão dessa faixa etária e expandirmos nosso atendimento com qualidade”, pontuou a secretária, que no encontro também fez considerações sobre o custo aluno/ano na Educação Infantil e a experiência de ampliação da taxa de cobertura para crianças de 0 até 2 anos em Campina Grande, possibilitada pela construção de novos berçários nas creches da Rede.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO