Secretária destaca ações que tornam Campina um “canteiro de obras”

Campina Grande destaca-se no cenário administrativo da região pelo largo volume de obras que vem impulsionando o seu progresso, constituindo-se, apesar da grave crise econômica atual, num modelo de desenvolvimento para outros municípios brasileiros.

De acordo com a secretária municipal de Obras, Fernanda Ribeiro, é vasto o leque de iniciativas desenvolvidas pela atual gestão. Segundo ela, a cidade está ganhando, sobretudo, obras que viabilizam setores como habitação, mobilidade urbana e infraestrutura. As declarações da secretária foram feitas na tarde desta terça-feira, 26, durante o programa “Alô, Prefeito!”, da Rádio Caturité.

Conforme relatou, foram retomadas, desde janeiro, obras estruturantes de grande importância, a exemplo do Canal da Ramadinha, cujos serviços estavam há mais de um ano paralisados. Outra ação retomada foi o Canal de Santa Rosa graças ao empenho do prefeito Romero Rodrigues em investir na desapropriação de áreas que estavam impossibilitando a continuação da obra.

“Na Ramadinha é importante frisar que, além do canal, temos também ações de drenagem, calçamento e a pavimentação em paralelepípedo de toda a área onde acontece a execução do referido canal. Já em Santa Rosa, os avanços são possíveis por conta das desapropriações ali feitas. Assim, daqui para o próximo ano estaremos concluindo mais esta obra tão importante para que possamos alcançar as metas do plano municipal de saneamento básico, melhorando a saúde pública de nossa cidade”, acrescentou.

Outra ação administrativa é a reurbanização da região Sudoeste de Campina Grande. Naquela área está contemplada a obra da Avenida João Wallig, sendo atendido um velho sonho da comunidade.

“Ela é integrada por mais de um quilômetro e meio da pavimentação, em trecho ainda que contará com ciclovias. A avenida vai chegar, inclusive, em mão dupla, até a Avenida Juscelino Kubistchek. Será uma obra muito importante para a mobilidade urbana, contemplando também o canal do Distrito dos Mecânicos, que está faltando apenas 300 metros a executar”, informou Fernanda Ribeiro.

Também estão sendo implantadas melhorias no canal do Centro da Madeira, numa região onde existem creches, lavanderias e postos de saúde. Estes melhoramentos deverão ser entregues à comunidade no próximo mês de outubro.

Sobre a construção do Mercado de São José da Mata, informou que esta iniciativa tornou-se fundamental, pois o atual não mais atende as necessidades da comunidade. Para tanto, a ordem de serviço será procedida para que seja feita esta reconstrução. “O atual mercado, de fato, não mais se adequa à realidade distrital, mas tal quadro vai mudar”, garantiu.

Mais uma ação será a ampliação do cemitério da Vila Cabral de Santa Terezinha, atendendo-se a apelos da população. Já para o Distrito de Galante serão feitas ligações de esgotos domiciliares. Para tanto, aconteceu um novo processo licitatório.  Por outro lado, estão em fase de conclusão as obras de melhoria habitacional na comunidade de São Januário I, beneficiando centenas de famílias.

Fernanda Ribeiro ressaltou, por fim, a construção da Alça Leste, o novo anel viário da cidade. Ela se destina a melhorar a mobilidade urbana, como vai garantir também a expansão territorial e a valorização imobiliária de toda a área por onde passará, abrindo-se uma nova fronteira de progresso em áreas periféricas de Campina Grande. Esta nova alça contará com moderna iluminação, ciclofaixas e outros equipamentos.

“A Alça Leste e obras como o Complexo Aluízio Campos certamente marcarão historicamente a gestão administrativa atual”, concluiu a secretária.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO