Secretário recebe grupo holandês e discute construção civil em CG

caniello_holandesesO secretário de Planejamento de Campina Grande, Márcio Caniello, recebeu, nesta quarta-feira (19), na sede da Seplan, membros do Grupo de Pesquisa Multidisciplinar da Universidade de Roterdã, na Holanda. O grupo estuda a utilização de um material chamado poliestireno expandido (EPS) na construção de casas populares.

No encontro, foi discutida a possibilidade de o grupo, em uma parceria com uma empresa holandesa de construção civil, participar da construção de casas do programa “Minha Casa, Minha Vida” com a tecnologia EPS. Além disso, os representantes holandeses demonstraram interesse na instalação de uma fábrica de EPS em Campina Grande, que poderia ser alocada no Complexo Multimodal Aluízio Campos.

O grupo tem experiência na utilização de EPS na construção de 11 mil casas populares na África e também atua fortemente na própria Holanda, o que representa uma possibilidade a mais para contribuir com a diminuição do déficit habitacional em Campina Grande com uma tecnologia inovadora e sustentável.

O poliestireno expandido (EPS) é uma resina do grupo dos termoplásticos, que tem fácil flexibilidade ou moldabilidade sob a ação do calor, que a deixa em forma líquida ou pastosa. É a matéria-prima dos copos descartáveis, de lacres de barris de chope de várias outras peças de uso doméstico, além de embalagens.

O produto, mais conhecido no Brasil pelos nomes comerciais isopor e estiropor, é um plástico celular com variedade de formas e aplicações, e que se apresenta como uma espuma moldada constituída por um aglomerado de grânulos. É bastante utilizado em construção civil e na confecção de caixas térmicas para armazenamento de bebidas e alimentos.

Após ouvir a apresentação do grupo holandês, o secretário Márcio Caniello explicou a posição da prefeitura nessa questão. “Foi um primeiro encontro. Vamos avaliar a aplicabilidade desse produto na nossa realidade, porém, é importante termos opções que possam baratear a construção das casas, sem tirar a qualidade desses imóveis, lembrando, claro, que a possibilidade da instalação da fábrica é muito interessante devido à oferta de empregos que seria gerada. Levaremos os apontamentos para o prefeito em exercício, Ronaldo Cunha Lima Filho, e, em seguida, para o prefeito Romero Rodrigues. De qualquer forma, as portas ficam abertas para novas conversas”, finalizou o gestor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO