SEDUC promove X Formação do Programa Educação Inclusiva

seduc_formacao-A Secretaria de Educação da Prefeitura de Campina Grande promove no período de 14 a 18 de dezembro, a X Formação do Programa Educação Inclusiva: Direito à Diversidade Desafios e Possibilidades.

A formação foi aberta na manhã desta segunda-feira (14), no auditório da Vila do Artesão, com apresentação de Tango em Cadeira de Roda da Associação Cultural da Pessoa com Deficiências de Campina Grande.

A Coordenadora do Programa Educação Inclusiva da SEDUC, Iara Moraes, na oportunidade representou a secretária de Educação, Iolanda Barbosa agradeceu a participação de todos no evento. Na oportunidade enfatizou que “apesar de 2015 os  recursos para a Educação Inclusiva não serem repassados pelo Governo Federal, num esforço da Secretaria de Educação estamos realizando a formação”.

O professor Lívio José da Silva, Coordenador do Fórum de Políticas Públicas para pessoas com deficiência – CG, falou sobre “A Tecnologia Assistiva na Garantia do Direito da Pessoa com Deficiência”.

Inicialmente ele destacou que Tecnologia Assistiva é um termo ainda novo, utilizado para identificar todo o arsenal de Recursos e Serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e consequentemente promover Vida Independente e Inclusão.

Tecnologia Assistiva também é definida como “uma ampla gama de equipamentos, serviços, estratégias e práticas concebidas e aplicadas para minorar os problemas encontrados pelos indivíduos com deficiências”.

Durante sua palestra, o professor Lívio falou dos recursos e serviços dessa tecnologia. Os recursos são todo e qualquer item, equipamento ou parte dele, produto ou sistema fabricado em série ou sob medida utilizado para aumentar, manter ou melhorar as capacidades funcionais das pessoas com deficiência. Já os serviços, são definidos como aqueles que auxiliam diretamente uma pessoa com deficiência a selecionar, comprar ou usar os recursos acima definidos.

RECURSOS – Podem variar de uma simples bengala a um complexo sistema computadorizado. Estão incluídos brinquedos e roupas adaptadas, computadores, softwares e hardwares especiais, que contemplam questões de acessibilidade, dispositivos para adequação da postura sentada, recursos para mobilidade manual e elétrica, equipamentos de comunicação alternativa, chaves e acionadores especiais, aparelhos de escuta assistida, auxílios visuais, materiais protéticos e milhares de outros itens confeccionados ou disponíveis comercialmente.

SERVIÇOS – São aqueles prestados profissionalmente à pessoa com deficiência visando selecionar, obter ou usar um instrumento de tecnologia Assistiva. Como exemplo, podemos citar avaliações, experimentação e treinamento de novos equipamentos.

Os serviços de Tecnologia Assistiva são normalmente transdisciplinares envolvendo profissionais de diversas áreas, tais como: Fisioterapia; Terapia ocupacional; Fonoaudiologia; Educação; Psicologia; Enfermagem; Medicina; Engenharia; Arquitetura; Design; Técnicos de muitas outras especialidades.

Á tardem foi realizada uma mesa redonda abordando o tema Políticas Públicas de Inclusão, com a participação de Dra. Margareth Maria de Melo – (UEPB), com Educação Afrodescendente; Dra. Albertina Maria Ribeiro – professora da UFPB/Campos Bananeiras, Educação do Campo; Educação na 3ª Idade (Dra. Zélia Maria de Arruda – Professora da UEPB). O professor Enildo Pereira da Silva – Coordenador Pedagógico das Escolas do Campo SEDUC/PMCG, fez a mediação.

A Formação prossegue na terça-feira (15), no auditório da Vila do Artesão, com palestra pela manhã e a tarde a segunda Mesa Redonda, com o tema Políticas Públicas para Direitos Humanos. O encerramento com apresentação Natalina dos alunos da Escola Municipal Anísio Teixeira.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO