Segunda fase da campanha de vacinação contra HPV começa nesta quarta

VacinaHPVA segunda fase da Campanha de Vacinação contra o HPV 2015 em Campina Grande começa na próxima quarta-feira, 16. Meninas entre 9 e 11 anos de idade que receberam a primeira dose da vacina em março serão vacinadas com a segunda dose nas escolas. A Secretaria Municipal de Saúde espera imunizar 6.636 crianças.

Nesta quarta, as doses serão aplicadas nas escolas CEAI João Pereira de Assis, no bairro do Catolé e CEAI Elpídio de Almeida, no bairro Ramadinha II. “O Ministério da Saúde orientou que voltássemos a fazer a vacinação nas escolas porque os resultados são melhores”, disse a Coordenadora de Imunização do município, Miralva Cruz.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) ficarão responsáveis pela vacinação nas escolas e os pais devem levar o cartão de vacinação para que as filhas recebam a proteção contra o Papilomavírus humano (HPV). A segunda etapa da campanha começa nesta quarta e vai até o fim de dezembro.

Na primeira dosagem do ano, 2.230 meninas de 9 anos, 2.156 de 10 anos e 2.250 de 11 foram vacinas na cidade, totalizando 6.636 meninas, o que representa 69,41% do total de crianças do sexo feminino nesta faixa etária em Campina Grande. Ou seja, quase um terço do público-alvo não tomou a primeira dose.

O HPV é uma doença transmitida geralmente por meio da relação sexual e que pode desenvolver o câncer de colo de útero nas mulheres. Por isso, é tão importante se prevenir cedo. “Os pais que ainda têm receio quanto à vacina devem perder este medo porque os efeitos colaterais são mínimos e com relação à sexualidade, tomar a vacina não significa dizer que despertará a menina para o sexo, mas estaremos evitando problemas futuros”, disse a Diretora de Vigilância Sanitária do município, Eliete Nunes.

A terceira e última dose para este ciclo somente será aplicada daqui a cinco anos. As crianças que completarem 9 anos podem receber a primeira dose nas UBS. Se a menina passar da faixa etária indicada pode perder o direito de receber a vacina, que é importantíssima, já que estimativas da Organização Mundial da Saúde indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença. Em relação ao câncer do colo do útero, estudos apontam que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido à doença. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO