Semana do Aleitamento Materno promove fórum sobre mortalidade infantil

semana_aleitamentoDiscutir soluções para a diminuição dos índices da mortalidade infantil. Este foi o principal objetivo de mais um encontro do Fórum Perinatal da Região de Campina Grande. A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira, 06, na Vila do Artesão e contou com a participação de secretários de saúde de diversos municípios paraibanos, provocando uma discussão ampla sobre as diretrizes dos cuidados com a saúde maternoinfantil na região. A atividade foi realizada dentro da programação da Semana do Aleitamento Materno, que termina nesta quinta-feira, 07.

Durante o Fórum, a coordenadora do Pré-Natal do Alto Risco do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea, Terezinha Taveira Rocha, falou sobre a necessidade de acompanhamento na Rede de Atenção Básica à Saúde para que as mães cheguem à maternidade com todas as condições de sucesso para o parto.

“A Atenção Básica é a principal porta de entrada das gestantes e é necessário que elas sejam acompanhadas já desde o início da gravidez de forma próxima para que reduzamos lá na frente, no momento do parto, as mortes. Isto porque a causa da mortalidade infantil ou de mulheres está, na grande maioria das vezes, em doenças do coração, problemas de hipertensão, bem como hemorragias”, explicou.

Para a secretária de Saúde de Campina Grande, Lúcia Derks, as informações apresentadas no Fórum são importantes porque a cidade atende às gestantes de todos os municípios participantes do debate. “Atualmente, 65% das gestantes que dão à luz em Campina Grande são de outras cidades paraibanas. Somos referência para municípios de quase todo o estado e, por isso, é tão importante que os representantes deles entendam a necessidade da organização da rede de cuidados maternoinfantil”, enfatizou.

O fórum foi idealizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande e se estabeleceu de forma permanente em função da importância das discussões para o melhoramento das políticas públicas para a saúde maternoinfantil, com atenção ao período perinatal, que compreende desde o quinto mês de gestação até os primeiros sete dias do nascimento do bebê. “O projeto contínuo de debates fortalece a estratégia do acompanhamento da gestação na saúde pública não somente na cidade, mas em toda a região”, disse a secretária.

A Semana do Aleitamento Materno termina nesta quinta-feira, 07, no Isea, com encerramento às 15h. Durante o evento, que visa contribuir para o fortalecimento das ações de promoção, proteção, incentivo e apoio ao aleitamento materno, foram realizados debates com os profissionais da saúde. Também foi dada orientação para as mães de alunos da rede pública de educação, assim como foram exibidos vídeos educativos nas creches municipais e realizadas oficinas lúdicas nas Unidades Básicas de Saúde da Família a fim de incentivar o aleitamento, prática que influencia positivamente sobre a saúde da criança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO