SEMAS lança campanha em abrigos de ônibus e placas da cidade

A Secretaria de Assistência Social (SEMAS) através de toda sua rede de serviço, encontra-se engajada na campanha intitulada “Não Doe Esmola: A esmola tira a criança da escola”. Essa campanha consiste em abordagens de crianças e adolescentes em situação de mendicância, que ficam geralmente em semáforos e locais específicos da cidade ou usando da prática do trabalho ilegal ou pedindo esmolas a motoristas e pedestres dessas localidades, impedindo assim que essas crianças e adolescentes estejam na escola.

Para a conscientização da população em geral a SEMAS através de uma parceria com o Conselho de Direitos, implantou materiais informativos sobre a campanha “Não Doe Esmola” em abrigos e placas espalhadas pela cidade, fortalecendo assim a informação sobre os malefícios que a doação de esmolas pode causar na vida desses pedintes, e alertando que existem outras formas de tratar e lidar com esses usuários, sem que os façam acostumar a essa situação de mendicância, os tirando assim da escola ou de serviços que podem ajudar no desenvolvimento psíquico e social desses jovens.

As ações que já acontecem nos sinais da cidade é resultado de uma articulação em rede, através dos serviços e programas que compõe a Secretaria de Assistência Social, juntamente com as secretarias de educação e saúde. Um dos programas que tem forte atuação neste sentido é o RUANDA, que faz atividades de abordagem e conscientização através dos seus agentes e uma Van totalmente equipada, capaz de oferecer apoio para atividades pedagógicas bem como atendimentos diversos nos locais de ação.

Após essas abordagens as crianças identificadas nessa situação são cadastradas afim de controle por parte da SEMAS, e são assim encaminhadas para os serviços necessários para o desenvolvimento e recuperação das situações identificadas nas ações. Também, dependendo de cada situação específica são encaminhados para serviços de outras secretarias, fazendo dessa ação em rede, na busca de melhores resultados.

Para a Gerente da Criança e Adolescente, Uélma Nascimento essa campanha e os informativos espalhados em abrigos de ônibus e placas na cidade são de suma importância para a conscientização da população quanto aos malefícios da prática da doação de esmolas. “É muito importante pois a população precisa saber, que quando doa esmolas para crianças e adolescentes, elas estão alimentando essa prática, fazendo com que eles permaneçam nessa situação, os tirando de atividades de desenvolvimento e principalmente da escola” destacou Uélma.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO