Semas realiza mesa redonda e discute Programa Criança Feliz

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social), realizou na manhã desta terça-feira, 12, no auditório do Ipsem (Instituto de Previdência do Servidor Municipal), um encontro com o subcoordenador do Programa Criança Feliz Estadual, Cleber Luís dos Santos.

A mesa redonda trouxe discussões acerca do programa Criança Feliz, que está sendo implantado em Campina Grande e se encontra na fase de treinamento e alinhamento de condutas dos profissionais que irão atuar na cidade.

Durante a roda de conversa, Cleber Luís, que possui uma vasta experiência na área social, falou sobre a importância da implementação do Criança Feliz em uma cidade do porte de Campina Grande e contou sobre as suas experiências dentro da área social e quais desafios os profissionais estão prestes a enfrentar quando o programa entrar em atividade.

Foram discutidas juntamente com os profissionais presentes, questões acerca do acompanhamento das famílias que serão atendidas através de métodos e condutas, vendo especificidades e casos que possam fugir à normalidade do trabalho feito no dia a dia.

O subcoordenador também tirou dúvidas dos visitadores, quanto a formas de abordagem e convívio harmonioso com as famílias que serão acompanhadas durante o andamento do programa.

O Criança Feliz é um programa do Governo Federal que está sendo implantado em todo o país e tem como principal finalidade atender famílias que estejam cadastradas no programa Bolsa Família e possuam crianças na primeira Infância (até três anos de idade), a ideia é acompanhar esses usuários através de profissionais da área social nos primeiros 1000 dias de vida dessas crianças, tempo vital para a formação e desenvolvimento das funções cognitivas dos usuários do serviço.

A secretária de Assistência Social, Eva Gouveia, destacou a importância das formações que antecedem a implantação do Criança Feliz na cidade.

“É de suma importância as formações que ocorrem antes do início das atividades, pois capacitam os nossos profissionais para que possam realizar um serviço de qualidade com as famílias que serão acompanhadas”, pontuou Eva Gouveia.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO