Seminário abre Semana da Consciência Negra

banner_sem_consciencia_negraSerá realizado nesta segunda-feira, 16, o Seminário Municipal Étnico-Racial. O evento abrirá oficialmente a programação da Semana da Consciência Negra em Campina Grande, promovida pela Prefeitura Municipal. O seminário acontece a partir das 18h30, no auditório do Centro de Tecnologia Educacional (CTE), localizado por trás do Museu Vivo da Ciência.

O tema do seminário será “Trançando a Rede da Diversidade: propostas e desafios para a implementação das leis nº 10.629/2003 e 11.645/2008”, tendo como objetivo central discutir a legislação federal que determina a inclusão da temática da história e cultura dos povos afro-brasileiros e indígenas no currículo escolar. O enfrentamento ao preconceito também vai estar em pauta no seminário.

Durante o seminário haverá uma debate sobre o tema “racismo na escola” e os relatos de experiências de três escolas e uma creche que desenvolvem projetos pedagógicos relativos à abordagem da temática étnico-racial em sala de aula. Participam as escolas municipais Maria José de Carvalho, Zena Brasileiro e Anésio Leão, além da creche Alcides Cartaxo.

A mesa de abertura do seminário vai debater o tema “racismo na escola”, com a participação das professoras Patrícia Aragão e Margareth Melo, ambas da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), do professor e militante do movimento negro, Moisés Alves, do graduando em Ciências Sociais e Abaiã, Marcus Whinter e do mestre de capoeira Sabiá.

CONTAÇÃO – No dia 17 acontecerá no Parque da Criança mais uma contação de histórias do projeto “Descobridores de Histórias, Brincando e Aprendendo com as Leis Nº 10.639 e 11.645/2008”. Será às 8h, com estudantes da Escola Municipal Neco Cirne, do bairro do Pedregal. No dia 19 haverá a inauguração da biblioteca da Escola Neco Cirne, a partir das 8 horas. Durante a Semana da Consciência Negra também haverá programação nas escolas e creches do município, com rodas de leitura, apresentações culturais, atividades lúdicas e pedagógicas direcionadas ao ensino da cultura negra.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO