SMS amplia atendimento para vacinação contra pólio e sarampo

vacinacao_polioA Secretaria de Saúde de Campina Grande conseguiu vacinar mais da metade da população da cidade na faixa etária adequada contra poliomielite e sarampo. Apesar da marca, a Direção de Vigilância em Saúde intensifica esta semana a divulgação da vacinação e amplia o atendimento nas Unidades Básicas e nos Centros de Saúde, já que a campanha termina na próxima sexta-feira (28).

No último sábado (22), foi realizado o segundo “Dia D” de vacinação para que mais crianças fossem imunizadas. Até o sábado, 36% da população-alvo tinha sido vacinada e, após o dia de intensificação da campanha, a marca passa dos 50%. “Ainda estamos convocando os pais para levarem os seus filhos aos postos de vacinação porque há muitas crianças desprotegidas e inúmeros registros de casos das doenças em outros estados do Nordeste em 2014”, explicou a coordenadora de Imunização, Miralva Cruz.

Miralva explicou que as vacinas de poliomielite e a tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, são oferecidas em qualquer época do ano, mas que é importante vacinar o quanto antes e, por isso, a campanha foi realizada. “Desde o século passado não tínhamos no país registros dessas doenças de forma expressiva, mas nos últimos meses elas apareceram e nos colocaram em alerta”, enfatizou.

A gotinha contra a poliomielite é disponibilizada para bebês de seis meses a quatro anos e onze meses, enquanto que a “furadinha” é a injeção da tríplice viral, que é oferecida para crianças de um ano a quatro anos e onze meses. A criança de doze meses pode tomar as duas vacinas.

Os pais dos bebês são os mais preocupados quando o assunto é poliomielite, pois 1.667 crianças entre seis meses e um ano já foram imunizadas, o que representa 53,7% desta população na cidade. Além disso, 2.900 crianças de um ano, ou seja, 46,7% do total, foram imunizadas. Dos que têm dois anos, 2.897 (51%), já receberam a gotinha, enquanto que 52,3% (2.963) de três anos, também tomaram a vacinação. Entre os de quatro anos, 2.970 foram vacinados, 52%. Na média geral, 13.397 crianças, o equivalente a 50,8%, estão imunizados contra a pólio, mas a meta é vacinar 26.336.

Com relação à tríplice viral, 11.657 crianças das 23.236 do município foram vacinadas, o que representa 50,1%. Entre as de um ano, o índice é de 43,5% (2.698), enquanto que com as de dois anos é de 51,6% (2.925). Além disso, 2.990 de três anos (52,7%) também se vacinaram e dos que têm quatro anos de idade, foram 3.044, ou 53,31%, que receberam a injeção.

“Nós podemos perceber que os pais acreditam que a pólio é mais necessária quando mais jovem e a tríplice pode ser dada depois, mas não é assim, é fundamental proteger contra sarampo, caxumba e rubéola cedo porque os efeitos da doença são maiores justamente quanto mais jovens forem os infectados”, explicou a diretora da Vigilância em Saúde do Município, Eliete Nunes.

Eliete esclareceu ainda que não há fortes contraindicações para as vacinas, a não ser o caso de crianças com febre aguda, e que os profissionais analisam a saúde antes da aplicação. É necessário levar o cartão de vacinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO