SMS: NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande esclarece que não procede a informação de que a Farmácia Central – Facen estaria se recusando a dispensar suplementação alimentar para a filha do homem que, em forma de protesto, ateou fogo em pneus na Avenida Assis Chateaubriand, no bairro da Liberdade. O incidente ocorreu em frente à sede da Secretaria, na tarde desta terça-feira, 24.

O produto em questão trata-se de uma suplementação alimentar que não faz parte da lista de medicamentos oferecidos pelo SUS, mas foi adquirida pela Secretaria de Saúde por determinação judicial. No entanto, a empresa fornecedora do suplemento, que é fabricado no exterior, informou oficialmente: em função de atraso na importação do suplemento, não há estoque disponível para abastecimento.

Por e-mail, a empresa informa objetivamente: “É de conhecimento geral a burocracia ocorrida nos processos de vistoria e liberação de cargas importadas nos portos e aeroportos nacionais pela ANVISA. Por conta do período do carnaval, tais processos ficaram ainda mais morosos”.

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece também que todas as informações sobre o processo de compra do suplemento foram devidamente repassadas ao representante legal da paciente. Ele esteve na sede da Secretaria nesta segunda-feira, 23, conversou com a equipe de Serviço Social e ainda manteve diálogo com técnicos da Facen.

Desde o primeiro contato com a família, a Secretaria de Saúde, que em nenhum momento declinou de cumprir sua responsabilidade no processo, está oferecendo apoio total e irrestrito para equacionar o lamentável  problema da forma mais célere possível.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO