SMS oferece teste de fluido oral para detectar HIV

aidsUm laboratório itinerante foi instalado na Praça da Bandeira pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Campina Grande para a realização de testes rápidos de HIV e hepatite dos tipos B e C. O atendimento à população começou nesta terça-feira, 10 de junho, e segue funcionando no local até o dia 04 de julho, de segunda à sexta. A ação integra a campanha de prevenção contra a Aids durante o Maior São João do Mundo.

A novidade deste ano é a inclusão do teste rápido do fluido oral para detecção do HIV em apenas 30 minutos. O exame é feito com o fluido da gengiva e da mucosa da bochecha. Por isso, é preciso evitar ingerir alimento e bebida, fumar ou inalar qualquer substância, escovar os dentes, usar antisséptico bucal ou realizar qualquer atividade oral que deixe resíduos 30 minutos antes de realizar o teste. É necessário também tirar o batom.

Quem não quiser fazer o teste de HIV pelo novo método, poderá realizar o exame tradicional, que também é entregue em 30 minutos, assim como o de hepatite. Em caso de resultado positivo, o usuário é atendido por uma psicóloga, que prestará o suporte e encaminhamento necessários. Todos os casos com diagnóstico positivo serão imediatamente encaminhados para os serviços de referência para o início rápido do tratamento.

A meta para este ano é atender pelo menos 1,5 mil pessoas com a realização de testes rápidos de HIV e Hepatite, superando a marca do ano anterior. Em 2013, foram realizados exames em 1260 pessoas na estrutura montada na Praça da Bandeira. Desse total, foram diagnosticados 11 casos de HIV.

Apesar de estar funcionando num dos pontos mais movimentados da cidade, a estrutura montada para a realização do teste rápido garante a privacidade de quem procura o serviço. Há um local reservado para a conversa com a psicóloga e um trailer para a instalação dos equipamentos laboratoriais usados na realização dos testes rápidos.

O objetivo da ação é aproximar a população do serviço de diagnóstico e alertar para a importância da prevenção. “O acesso ao teste rápido é um direito da população e o que estamos fazendo é aproximar esse serviço dos cidadãos, que muitas vezes não sabem onde procurar. Com o diagnóstico precoce é possível agilizar o início do tratamento e evitar o avança da Aids”, explica Silvestre Maia, da coordenação de DST, Aids e Hepatites Virais do Município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO