STTP e 2º BPM definem segurança no Terminal de Integração para jogo Treze x Campinense

Equipes da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) e do Comando do 2º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba estabeleceram parcerias para aperfeiçoar os mecanismos de segurança dos usuários do transporte coletivo. Em atendimento a uma sugestão do Ministério Público, o encontro foi realizado na tarde desta quinta-feira, 26, na sede do 2º BPM, tendo como pauta o reforço na segurança do Terminal de Integração de Passageiros, além de pontos estratégicos de rotas de ônibus, durante a realização do jogo Treze x Campinense, programado para o próximo domingo no estádio O Amigão.

Participaram da reunião o superintendente da STTP, José Marques Filho, acompanhado da gerente de Transportes do órgão (Araci Brasil), e do gerente de Trânsito (Patrício Ramon Barros), além do comandante do 2º BPM, major Gilberto Felipe da Silva.

De acordo com o superintendente José Marques Filho, foram apresentadas, pela STTP, sugestões com propostas e a definição de estratégias de combate às tentativas de vandalismo, normalmente registradas tanto no Terminal de Integração quanto na frota de transporte coletivo. Atos de vandalismo foram notificados na última quarta-feira, 25, ao final do jogo Campinense x Sousa, quando dois ônibus foram danificados por torcedores. Na ocasião foram quebrados vidros das janelas laterais, inclusive as de saídas de emergência.

O major Gilberto fez a apresentação da sua estratégia policial, pontuando medidas mais enérgicas para o Terminal de Integração, com a Polícia Militar trabalhando com ações preventivas e de combate à criminalidade. Outra medida, anunciada pelo comando militar, está na disponibilidade do efetivo policial também no entorno do Terminal de Integração e Parque do Açude Novo, evitando o encontro de “gangues” de vândalos naquelas áreas.

A atuação conjunta da STTP com os órgãos de segurança pública (Polícia Militar e Ministério Público) visa garantir agilidade nas ações de prevenção e resposta às ações de criminalidade ocorridas dentro de ônibus e também no Terminal de Integração.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO