Sudene sinaliza recursos para contratação dos projetos básico e executivo do Complexo Empresarial Aluízio Campos

Uma reunião na sede da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), nesta segunda-feira, 4, marcou um novo tento em prol da consolidação de novas empresas no Complexo Empresarial Aluízio Campos, em Campina Grande. Equipe de secretários municipais de Campina Grande da área técnica conseguiu,  junto à estatal federal,  iniciar um processo para viabilizar e liberar  recursos, na ordem de  R$ 1 milhão,  que vão garantir a confecção dos projetos básico e executivo para a área – instrumento imprescindível para a atração de investimentos para o complexo.

Os secretários André Agra (Planejamento e Gestão), Luiz Alberto Leite (Desenvolvimento Econômico) e Alcindor Vilarim (executivo de Desenvolvimento Econômico), além do presidente da Urbema, Carlos Dunga Júnior, foram recebidos pelo superintendente da Sudene, Marcelo das Neves, e sua diretoria técnica.  A reunião de trabalho se estendeu por mais de três horas e contou também com a participação do professor Francisco Edmar Brasileiro e do engenheiro Ádney José Duarte de Souza, representando a Atecel  – Associação Técnico Cientifica Ernesto Luiz de Oliveira Júnior.

Segundo ficou deliberado na reunião, caberá à UFCG/Atecel a responsabilidade para preparar os projetos básico e executivo.     Um ponto positivo, destacado por André Agra, nesse novo gesto de parceria da Sudene com o município de Campina Grande, é justamente o fato de que a estatal já tinha sido fundamental na consolidação do  Plano Estratégico de Desenvolvimento Campina Grande 2035, entregue no ano passado, numa articulação da Prefeitura com a Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP) e a classe empresarial local.

Tendo como autor o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD), existe uma emenda, na ordem de R$ 8 milhões, no Orçamento Geral da União (OGU),  para aplicação na infraestrutura do Complexo Aluízio Campos, notadamente na área empresarial.

Entusiasmado com o Complexo Aluízio Campos, o superintendente Marcelo das Neves acredita no potencial do projeto. “Trata-se de uma referência para o Nordeste e pode se transformar num case nacional”, declarou ao final da reunião.

Fonte: Codeom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO