The New York Times volta a reportar Ambulatório de microcefalia do Pedro I

the_new_york_timesO jornal norte-americano The New York Times voltou a cobrir jornalisticamente o trabalho desenvolvido em Campina Grande no tocante à Síndrome Congênita do Vírus da Zika. A equipe de reportagem acompanhou os atendimentos realizados aos bebês e às gestantes no Ambulatório Especial do Hospital Municipal Pedro I nesta quinta-feira, 25.

A médica campinense Melânia Amorim concedeu entrevista aos jornalistas. Melânia destacou o trabalho de pesquisa realizado pelo Instituto de Pesquisa Paraibano Joaquim Amorim Neto, presidido pela médica Adriana Melo. A doutora ainda ressaltou a importância do Serviço de Referência do Pedro I.

Melânia Amorim é reconhecida mundialmente pelo seu trabalho com parto humanizado desenvolvido no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, Isea. A maternidade por meio do seu trabalho junto a uma equipe multidisciplinar, realiza partos na água, com a ajuda de doulas e de forma totalmente humanizada.

Esta é a segunda vez que o jornal americano, considerado um dos maiores do mundo, visita a cidade para reportar os casos da microcefalia e outros danos cerebrais dos bebês e destacar o trabalho pioneiro de acompanhamento desenvolvido pela Secretaria de Saúde.

Além do The New York Times, outros jornais, a exemplo do Wall Street Journal, e agências de notícia do mundo todo, como Associated Press e Roauters, narraram as histórias das gestantes e mães paraibanas e descreveram os serviços de saúde e de pesquisa de Campina como padrão a ser seguido pelos outros países.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO